terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Três municípios da região se destacam no setor avícola

Segundo os dados da pesquisa do IBGE, a criação de galináceos em Salto de Pirapora foi de (4,02%), o município obteve aumentos menores na criação de aves de 2014 para 2015.
Capela do Alto, Porto Feliz e Araçoiaba da Serra são as cidades que lideram a avicultura entre 15 municípios da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS), segundo o levantamento divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre a pecuária municipal nos anos de 2014 e 2015. Segundo os dados do IBGE, os três municípios da RMS criaram no total 6.398.281 aves para a produção de frango de corte em 2015. Capela do Alto foi a cidade da RMS que teve a maior produção no período, sendo responsável pela criação de 4.575.018 em 2015 e 4.968.000 em 2014. Segundo a Prefeitura de Capela, a avicultura é responsável por cerca de 20% da economia do município, que é predominantemente agrícola. Na soma total, a criação de galináceos nos 15 municípios da RMS chegou a 8.146.132 cabeças em 2015. Os dados de 2016 ainda não foram divulgados pelo IBGE.

De acordo com o IBGE, além da avicultura, Capela do Alto também se destaca na suinocultura, porém com uma produção menor. No total, o município criou 24.800 cabeças em 2015 contra 32.657 em 2014, o que representou uma queda de 24,06%. Segundo o vice-prefeito de Capela, Henrique Daniel Lima, a principal causa para a queda na criação de aves e de porcos na cidade foi o custo de produção. "No caso da avicultura são em média cerca de 30 pequenos produtores que criam aves em sistema integrado, onde a produção é destinada para grandes empresas da região, como Itapetininga e Boituva."

Já Porto Feliz, segunda maior cidade da RMS na criação de aves, a produção total de galináceos teve aumento de 3,77% entre 2014 e 2015. De acordo com os dados do IBGE, a criação de galináceos no município passou de 1.340.618 cabeças para 1.391.263. Além da avicultura, Porto Feliz ainda se destaca na pecuária com a criação de bovinos. No mesmo período, o município criou 23.590 cabeças em 2014 e 23.600 em 2015.

E Araçoiaba da Serra aparece em terceiro lugar no levantamento do IBGE sobre a criação total de galináceos no município. Foram 532.278 cabeças em 2014 contra 432.000 em 2015, o que representou uma queda de 18,84%. Já a produção de bovinos na cidade teve um pequeno aumento no mesmo período e passou de 10.567 para 10.899.

Os municípios da RMS considerados pelo levantamento do IBGE foram: Araçoiaba da Serra, Capela do Alto, Ibiúna, Iperó, Itu, Mairinque, Piedade, Pilar do Sul, Porto Feliz, Salto, Salto de Pirapora, São Miguel Arcanjo, São Roque, Sarapuí e Sorocaba.

Avicultura vive altos e baixos na RMS

Das 15 cidades da RMS apontadas no levantamento sobre pecuária municipal do IBGE, oito tiveram aumento na criação de aves, seis tiveram queda e apenas uma manteve o mesmo total, entre 2014 e 2015. No período analisado, o destaque foi para Ibiúna, que aumentou o número de cabeças de aves em quase 3.000%, passando de 1.045 para 30.000.

Em segundo lugar, a avicultura também cresceu em São Miguel Arcanjo no mesmo período. Segundo os dados da pesquisa, a criação de galináceos na cidade passou de 85.730 em 2014 para 125.752, o que representa um aumento de 46,68%. E em terceiro aparece Sarapuí no aumento na criação de aves no mesmo período: 19,67%. De acordo com os dados, enquanto em 2014 o número de cabeças foi de 140.300 galináceos, o total passou para 167.900 no ano seguinte.

Já os municípios de Mairinque (19,16%), Pilar do Sul (12,88%), Salto de Pirapora (4,02%), Porto Feliz (3,77%) e São Roque (2,45%) tiveram aumentos menores na criação de aves de 2014 para 2015.

E os municípios que apresentaram queda na criação de aves no mesmo período foram Araçoiaba da Serra, Capela do Alto, Iperó, Itu, Salto e Sorocaba. A cidade de Piedade foi a única que manteve os mesmos números entre 2014 e 2015 (8 mil cabeças).

Para o presidente do Sindicato Rural de Sorocaba, Luiz Antonio Marcello, a cidade tem pouca representatividade na área da pecuária sobretudo porque a zona rural do município é de no máximo 14% atualmente. Segundo ele, a criação de bovinos, por exemplo exige grandes áreas, mas a produção de aves pode ser feita em espaços menores. "Além disso, outra questão é o valor das áreas rurais na cidade que são altos, o que desestimula ainda mais o investimento na pecuária local", afirma.
 
 
 



 
 

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Jovem Murilo Thai é morto a facada no centro de Salto de Pirapora

Murilo Thai - Foto: Rede Social Facebook
Durante uma discussão envolvendo dois rapazes, um teria desferido golpe com faca provocando morte do seu desafeto, o crime ocorreu quinta-feira à noite, 26/01, pela Rua Belarmino Cerqueira César, no Centro de Salto de Pirapora.

Depois de cometer o crime, o autor fugiu do local. Alguém acionou ambulância, porém, a vítima já estava sem vida. Murilo Hernane Oliveira Santos, 31 anos, foi levado ao pronto-atendimento da Santa Casa daquela cidade, onde houve confirmação do óbito. A faca utilizada para cometer o delito estava próximo ao local do fato. Guardas civis e policiais militares realizaram acompanhamento ininterrupto até capturar dois suspeitos.
Vitor Albuquerque
Na Delegacia, o delegado Gilberto Montenegro Costa Filho registrou o homicídio, com um suspeito na condição de testemunha e prendeu o outro suspeito, o indivíduo Vitor Albuquerque de Souza, 23 anos, que reside no Jardim Maria José, na mesma cidade. Depois do flagrante, policiais civis levaram Vitor Albuquerque para Sorocaba.

Murilo Hernane residia no Centro de Salto de Pirapora, era conhecido por "Murilo Thai" porque treinava Muay Thai; amigos e conhecidos de Murilo Thai dizem que ele consumia entorpecente, no entanto, desconhecem que Murilo Thai fosse um indivíduo agressivo. O motivo do desentendimento é desconhecido pela polícia.
 












quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Termina greve dos trabalhadores da empresa de ônibus Piracema

A informação chegou logo após a assembleia das 9h de hoje, 25/01, na garagem da empresa, com os trabalhadores e representantes da Viação Piracema.

A greve está suspensa até sexta-feira, 27/01, foi quando a empresa assegurou realizar os pagamentos atrasados dos funcionários. Caso não seja cumpridos os acordos, os funcionários voltarão em estado de greve.

A intervenção na garagem da empresa aconteceu na madrugada de 24/01. “Os aumentos consecutivos nas passagens não tem garantido o repasse de pagamento para funcionários, e muito menos o depósito do FGTS atrasado há 17 meses, e segundo um representante da empresa, a PIRACEMA está sem dinheiro para efetuar o pagamento dos trabalhadores, nós do sindicato estamos lutando para que a situação seja normalizada o mais breve possível, não temos a intenção de prejudicar os usuários", diz Geraldo Bento, diretor do sindicato que acompanha o caso.

Porém o problema em questão é muito além do que todos possam imaginar, a Viação Piracema depende de pagamentos de algumas prefeituras na região, onde realiza o transporte escolar para poder realizar o pagamento dos funcionários daqui de Salto de Pirapora, os trabalhadores não receberam até o momento parte do 13º. salário, e a empresa se disponibilizou em fazer o pagamento parcelado, esse é o acordo que foi proposto.

Em conversa com pessoas ligadas a empresa, eles informaram que não existe interesse de nenhuma outra empresa que queira assumir essa linha intermunicipal de Salto de Pirapora á Sorocaba e vice-versa, e mesmo que haja interesse, a Viação Piracema é a detentora do contrato com o Município para operar essa linha intermunicipal, e não há interesse da mesma de abrir mão desse contrato, em paralelo a empresa São João não pode assumir o transporte coletivo intermunicipal de forma integral, eles não souberam informar se é um contrato ou um acordo entre ambas e o Município.

Esses relatos partiram de pessoas ligadas a empresa, que disseram que estão nas mãos de uma empresa que estão agindo da mesma forma que atuaram a empresa Breda.

Porém se a empresa não cumprir o acordo firmado de depositar os pagamentos até sexta-feira, 27/01, acordo esse com o sindicato e com os trabalhadores, a greve vai continuar.

Garagem da Viação Piracema no Jardim Paulistano
Foto: Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região

Termina greve dos trabalhadores da empresa de ônibus Piracema

Paralisação teve início no sábado, 23, por atraso no pagamento do adiantamento salarial

A empresa de ônibus Viação Piracema acabou de apresentar ao Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região os comprovantes de pagamento do adiantamento salarial de todos os trabalhadores e de pagamento da mensalidade atrasada do plano de saúde. Diante dessas confirmações, está encerrada a greve dos trabalhadores e os ônibus da empresa devem voltar a circular normalmente na madrugada desta terça-feira, 26.

A Viação Piracema é responsável por operar as linhas de ônibus intermunicipais entre os municípios de Sorocaba e Salto de Pirapora e entre São Miguel Arcanjo e Itapetininga, e também opera os transportes urbano e escolar no município de Araçoiaba da Serra.

Os trabalhadores iniciaram paralisação no sábado, 23, após a empresa não depositar o adiantamento salarial na última sexta-feira. Hoje (25) durante a manhã, o Sindicato foi informado sobre o atraso no pagamento do plano de saúde e possível suspensão do mesmo.

"Esta é a segunda vez que os trabalhadores da Viação Piracema precisam ir à greve para a empresa cumprir com suas obrigações básicas, como é o pagamento de salário. Os órgãos públicos, no caso a EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo), precisa tomar uma providência para que trabalhadores e usuários do transporte público não continuem a ser lesados pela má administração da empresa", afirma o diretor do Sindicato Geraldo Bento, que acompanha a paralisação.

Lembramos de que os trabalhadores do setor de ônibus decidiram por paralisação imediata em caso de atraso nos pagamentos de salário e de benefícios em assembleia realizada no dia 26 de novembro do ano passado. Na ocasião, o Sindicato notificou todas as empresas de ônibus sobre a deliberação da categoria.





domingo, 22 de janeiro de 2017

Motociclista morre em acidente próximo da Prefeitura de Salto de Pirapora

Uma mulher caminhava com seu cão pela lateral da Avenida Lydia David Haddad, próximo da Prefeitura Municipal de Salto de Pirapora quando viu seu animal de estimação sinalizar ter encontrado algo, a mulher se aproximou e avistou um homem caído próximo de uma moto. 

Ela acionou a Guarda Civil Municipal e à Santa Casa, quando os socorristas chegaram no local o homem constataram que o homem estava morto. Próximo ao corpo havia uma motocicleta Honda Hornet de cor verde. 

Ao verificar as marcas no local do acidente, os guardas que atenderam o local acreditam que o motoqueiro perdeu controle do veículo numa curva e a moto saiu da pista, em seguida bateu num arbusto provocando as lesões no motociclista Márcio Silvério da Silva, 44 anos, que morava no Bairro Campo Largo, em Salto de Pirapora. Fato ocorreu início da noite de sábado, 21/01.


Local onde ocorreu o acidente


















sábado, 21 de janeiro de 2017

Mulher é agredida e assaltada na rua em Salto de Pirapora

Rua Etelvino de Góes Vieira - Imagem Google
Duas mulheres que residem no Bairro Teixeira, em Salto de Pirapora, saíram a pé de suas casas em direção a um ponto de ônibus na Rodovia João Leme dos Santos, quando chegaram na Rua Etelvino de Góes Vieira, na Vila Elizabete, um indivíduo investiu contra elas.


O homem moreno, compleição franzina e de bigode, empunhando uma faca roubou R$ 5,00 de uma mulher, agrediu a outra mulher e roubou o celular dela. Depois do crime, ele fugiu a pé. O caso ocorreu no início da manhã de sábado, 21/01. Elas pretendiam entrar num ônibus e seguirem ao trabalho, uma clínica do Bairro Itinga, na mesma cidade. 

A vítima foi levada ao pronto-atendimento da Santa Casa daquela cidade, onde recebeu atendimento médico. Uma guarnição da Guarda Civil foi ao local e realizou diligência pelas imediações, contudo não localizou o autor do delito.

Fonte: Blog Sorocaba Notícia






quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Farmácia Popular tem limite mínimo de idade para venda de remédios

O Programa Farmácia Popular agora terá limite mínimo de idade para a compra de medicamentos. De acordo com as novas regras do Ministério da Saúde, o medicamento para colesterol alto só poderá ser vendido pelo programa para quem tem 35 anos ou mais. Já o remédio que trata de osteoporose só será vendido para maiores de 40 anos. Para comprar o medicamento que trata a Doença de Parkinson, o paciente precisa ter mais de 50 anos, e para hipertensão, pelo menos 20 anos. Os contraceptivos serão vendidos a pessoas entre 10 e 60 anos de idade.

Segundo a pasta, as restrições no sistema foram implantadas para maior controle dos medicamentos, levando em conta os parâmetros definidos por protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas do Ministério da Saúde.

Aos pacientes que estiverem fora da faixa etária estabelecida, a pasta orienta que, se precisar de um dos medicamentos, poderão requerer a inclusão do Cadastro da Pessoa Física (CPF) no sistema, pela Ouvidoria-Geral do Sistema Único de Saúde (SUS), no telefone 136, opção 8, ou pelo e-mail analise.fpopular@saude.gov.br.

O ministério solicita às farmácias credenciadas que, em caso de alterações, façam a devida validação de dados na Receita Federal.

Irregularidades

As novas regras vieram depois da identificação de irregularidades recorrentes na indicação de medicamentos para pacientes com idade normalmente incompatível com a doença a ser tratada. De acordo com o Ministério da Saúde, a mudança faz parte de um processo de aperfeiçoamento do programa.

O Programa Farmácia Popular, criado em 2004 pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, oferece medicamentos gratuitamente ou com descontos de até 90%. Além de remédios para hipertensão, diabetes e asma, os usuários também podem comprar outros compostos e até fraldas geriátricas e remédio para rinite.

A iniciativa, criada pelo Ministério da Saúde para ampliar o acesso a medicamentos no país, está presente em 80% dos municípios brasileiros e conta 34.616 farmácias conveniadas ¿ em torno de metade das drogarias do país. Ao todo, são disponibilizados 25 produtos no programa; 14 deles gratuitamente. (Agência Brasil)







Justiça nega liberdade a motorista bêbado que provocou acidente e mortes na SP-264


O juiz Mario Mendes de Moura Junior, do Foro de Salto de Pirapora, negou o pedido de liberdade provisória a Aleandro Gomes da Silva, 35 anos, preso em flagrante no último domingo (15), acusado de, embriagado, ter provocado um grave acidente na rodovia Francisco José Ayub (SP-264) que resultou em três pessoas mortas e uma gravemente ferida (leiaaqui).

O pedido foi impetrado pelo advogado de Aleandro, Lourival Dias Tranches, que alegou que não estavam presentes os requisitos da prisão cautelar, uma vez“que o acusado possui domicílio certo, não possui antecedentes criminais, é trabalhador e honesto”.

No despacho de indeferimento, proferido no início da noite desta quarta-feira (18), o juiz Mário Mendes lembrou que o “réu está sendo processado por delito de extrema gravidade, cometido sob a influência de bebida alcoólica e que causou a morte de três pessoas. Ademais, as testemunhas, que eram passageiras do acusado, informaram que ele consumiu bebida alcoólica enquanto dirigia e no momento do acidente invadiu a contramão de direção, atingindo as vítimas frontalmente”. 

No entendimento de Mario Mendes e do Ministério Público, que também opinou contrariamente ao pedido, não há novos elementos nos autos que alterem a convicção daquele juízo. “Pelo exposto, indefiro o pedido de liberdade provisória de Aleandro Gomes da Silva, a bem da instrução criminal e de eventual aplicação da lei penal”,finalizou o juiz.






segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Acidente entre veículos deixa mortos na rodovia SP-264 em Salto de Pirapora

Parte da frente de um dos veículos ficou completamente destruída
(Foto: José Ricardo Tomaz/Arquivo Pessoal)
Um veículo Mitsubishi com placa de Santo André-SP colidiu com um automóvel Corsa de cor escura e placa de Sorocaba. Três pessoas que ocupavam o Corsa morreram: Elder Pedro Del Rio Rocha, Sandra Regina dos Passos Rocha e Maria Inês Paes Pereira; todos de Sorocaba.

Uma quarta pessoa também de Sorocaba que estava no interior do Corsa foi levada ao pronto-atendimento da Santa Casa de Salto de Pirapora, Célia Pereira Aparecida seria transferida ao Hospital Regional de Sorocaba.

O motorista do Mitsubishi
Três pessoas que estavam no Mitsubishi e o condutor do veículo sofreram escoriações leves. O delegado Rafael de Medeiros Martins entendeu o caso como homicídio tipificado de dolo eventual e prendeu o motorista do Mitsubishi, o comerciante Aleandro Gomes da Silva, que reside e Santo André-SP.

De acordo com a polícia, o comerciante apresentava estado de embriaguez ao volante, no local do acidente ele afirmou que teria ingerido bebida alcoólica, e no interior do carro havia uma garrafa de bebida. 

Depois do registro na Delegacia daquela cidade o comerciante Aleandro Gomes foi levado à prisão em Sorocaba. O acidente ocorreu no final da noite de domingo, 15/01, enquanto os dois veículos trafegavam pelo km 128, 5 da Rodovia Francisco José Ayub (SP-264), próximo ao Pesqueiro do Tonhão, na altura do Bairro da Ilha em Salto de Pirapora.

Fonte: Blog Sorocaba Notícia

Fotos: Jornal da Cidade













Arquivo

Top 10 - Fatos e acontecimentos