Salto de Pirapora Notícias 2017

Salto de Pirapora Notícias 2017
Clique na imagem!

segunda-feira, 30 de junho de 2014

GCM de Salto de Pirapora apreende motocicleta adulterada


A Guarda Civil Municipal de Salto de Pirapora apreendeu dois indivíduos com uma motocicleta que estava com a placa adulterada.
Na madrugada do dia 25/06 a guarnição da Guarda Civil Municipal em patrulhamento pelas proximidades do recinto de festas no Jardim Ana Guilherme se depararam com dois indivíduos que estavam estacionados com uma moto, e ao sair demonstraram certo nervosismo, sendo assim foram abordados J.P.R.O, 19 anos e C.H.D.S, 18 anos e em consulta a placa da moto foi constatado que se tratava da placa de um veículo Corsa.

A ocorrência foi apresentado no DP onde a autoridade de plantão tomou a devidas providencias.

Homem é ferido com golpe de machado no Bairro Santa Maria, em Salto de Pirapora

Jardim Santa Maria (Foto: Adriano Vincler)
Desde sábado (28/06), a Polícia Civil de Salto de Pirapora investiga um caso de tentativa de homicídio praticado com golpe de machado.

Um homem foi encontrado ferido com golpe de machado na cabeça; o ajudante geral Paulo Rosa de 37 anos, morador do centro de Salto de Pirapora, foi levado ao pronto-atendimento da Santa Casa daquela cidade e depois transferido ao pronto-socorro do Hospital Regional de Sorocaba, onde ficou internado.

Um amigo do ajudante geral conta que chegou em uma casa da Rua Benedito Magno César, no Bairro Santa Maria, na mesma cidade, e encontrou o ajudante geral ferido, e não havia mais pessoa na casa.

Os investigadores tentam esclarecer a autoria da tentativa de homicídio, porém, a vitima que permanece internada ainda não revelou quem teria sido o autor do delito.

domingo, 29 de junho de 2014

SP-264 - Falta de sinalização preocupa motoristas

Foto: ALDO V. SILVA - JCS (Veja a imagem ampliada aqui!)
Além da incerteza de quando a tão esperada obra de duplicação será entregue, motoristas e moradores próximos reclamam da falta de sinalização alertado sobre o desnível existente ao longo da rodovia entre a pista e o acostamento. A obra no trecho está parada desde o dia 3 de junho, quando a Construtora Gomes Lourenço se retirou do canteiro. O DER promete reforçar a sinalização na via.

"Desmancharam todo o acostamento dias antes de parar a obra. Acho que foi uma maldade", comenta a professora que reside em um condomínio às margens da SP-264, Márcia Nascimento, 60 anos. Ela conta que quando chove a lama invade a pista, principalmente na rotatória que dá acesso à Piedade, provocando acidentes. "Não sei a quem recorrer. Tanto o DER quanto a Prefeitura não resolvem. Como ficará a erosão se a obra não for retomada logo?", questiona Márcia.

"É um total abandono, eles não estão nem aí", queixa-se outra moradora do mesmo condomínio, a advogada Ana Lúcia Belloti, 51 anos. Diz que a rodovia estava abandonada antes dos trabalhos para a duplicação, mas agora ficou muito mais perigoso, principalmente à noite. "Toda obra, quando inicia, eles sinalizam demais, o trânsito tende a ficar mais moroso e isso não está ocorrendo", observa. Para ela, sem uma sinalização adequada, os motoristas desenvolvem velocidade incompatível com o risco do trecho, com buraco profundo nas laterais da rodovia.

A microempresária Flávia Campos, 26 anos, trabalha em frente ao trevo no km 110 que foi parcialmente destruído para a instalação das pilastras, cujas obras foram paradas por falta de desapropriação. "Está havendo muitos acidentes", diz Flávia sobre a falta do trevo, já que os motoristas tem cruzado a pista de qualquer forma. O motorista Edson Esquerdo, 48 anos, reforça que os motoristas estão "entrando na pista de qualquer jeito", já que não há mais metade do retorno para ser utilizado.

O comerciante Jeferson Saretto, 23 anos, disse que recentemente bateu o carro porque dois motoristas deram sinal para que ele seguisse, mas terceiro que surgiu do acostamento colidiu contra o carro dele. "A situação está péssima", reclamou.

O microempresário Aguinaldo da Silva Costa, enfatiza que é preciso retomar a duplicação o mais rápido possível porque aumentou o risco de acidentes. O mestre de obras, Humberto Lopes da Costa, 52 anos, disse que além da falta de sinalização os motoristas ainda abusam no trânsito. "Um motoqueiro que veio pelo acostamento bateu na lateral do meu carro, na região do Jardim Tatiana. Ali sequer dá para saber se é acostamento ou alça de acesso para o bairro", reclama. 

Notícia publicada na edição de 28/06/14 do Jornal Cruzeiro do Sul

sábado, 28 de junho de 2014

Prefeitura não vai conceder o reajuste pedido para servidores, vale alimentação de R$ 280

O prefeito de Salto de Pirapora, Santelmo Xavier Sobrinho (PMDB), não deve atender por completo as reivindicações apresentadas ao Executivo: aumento do vale-alimentação de R$ 280.

De acordo com o Oficio encaminhado pelo Executivo em reposta ao requerimento da Bancada do PT na Câmara Municipal, a Prefeitura não tem condições de dar todo o reajuste pleiteado, para não comprometer sua receita com folha de pagamentos. E informou que cabe a ele Executivo como prefeito a atribuição para reajuste do vale alimentação e não aos vereadores, e fez comparações ao ex-prefeito Joel Haddad que concedeu apenas 10,43% de aumento, e que a atual administração concedeu 33,33%.

De acordo com o pedido, conforme o calculo da tabela realizada pelo DIEESE. Sendo solicitados através de requerimento ao Executivo, o menor valor de média da cesta básica no Brasil está em Salvador que é de R$277,52. São Paulo foi a capita onde se apurou o maior valor para a cesta básica R$366,54.

A Bancada do PT na Câmara Municipal ainda solicitou que seja estudada a possibilidade de reajuste, que o vale-alimentação seja elevado de R$ 200 para R$ 280 ao mês.
Veja o Oficio em tamanho ampliado - Clique aqui!

Veja em tamanho ampliado - Clique aqui!
___________________________________________________________
Vereador Alex esclarece a verdade sobre o aumento de salário dos funcionários públicos municipais de Salto de Pirapora


Na 19ª Sessão Ordinária de 10/06/2014, o vereador Alex Ferreira de Souza (PT) fala sobre a verdade do projeto de aumento de salário dos funcionários públicos municipais de Salto de Pirapora.

"Foi o prefeito Santelmo Xavier Sobrinho que encaminhou o projeto de lei com o aumento de 7%, e foi ele que não quis dar uma porcentagem maior no aumento, existe um boato nas ruas da cidade que foram os vereadores que não deram o reajuste, é mentira!

O prefeito é quem elabora o projeto de lei com aumento para os funcionários". Informa o vereador Alex.

Paulista de Motocross MX1-MX2 FMESP - 3ª etapa - Salto de Pirapora - SP

Giovanny Camargo rouba a cena faturando as três principais categorias do evento em Salto de Pirapora



No dia 22, Salto de Pirapora (SP) recebeu a terceira etapa do Campeonato Paulista de Motocross MX1-MX2 da FMESP (Federação de Motociclismo do Estado de São Paulo). Para ser o palco do evento, a pista do CT Chiquinho foi ampliada e a mudança foi bem recebida, pois recebeu elogios dos participantes.

Em tarde inspirada, Giovanny Camargo roubou a cena com as vitórias nas categorias MX1, MX2 e MX Gold. Nas classes para motos nacionais, Marcelo "Buri" Moraes faturou a MXN2 e MXN Gold.


Veja todas as fotos e os vencedores das categorias - Clique aqui!

Redação MotoX.com.br - Texto e fotos: Luiz C. Garcia

Empreiteira desiste da obra, afirma DER

Construtora Gomes Lourenço era responsável pela duplicação do trecho entre os kms 102 e 109,6 da rodovia
As obras de duplicação da rodovia João Leme dos Santos (SP-264), no trecho entre o km 102 (Raposo Tavares) e 109,6 (UFSCar), continuarão paradas por pelo menos mais dois meses, com risco de atraso na entrega da obra, prometida para fevereiro de 2015.

Foi o que informou ontem o superintendente do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Clodoaldo Pelissioni, em entrevista concedida ao jornalista Fábio Andrade da rádio Cruzeiro FM 92,3. Com o canteiro de obras abandonado à margem da rodovia, os condutores e moradores próximos temem acidentes, segundo eles, principalmente pela falta de sinalização para alertar sobre os desníveis nas laterais da pista.

Clodoaldo Pelissioni declarou que representantes da Construtora Gomes Lourenço (CGL) disseram oficialmente nesta semana que vão desistir da obra. "Ela (a empresa) vai propor a rescisão, nós vamos avaliar se vai ser amigável ou unilateral, ainda dependemos de parecer jurídico", declarou o superintendente do DER. A direção da Gomes Lourenço deixou de retornar às tentativas de contato feitas pelo Cruzeiro do Sul para confirmar o rompimento e sua motivação.

A empresa já havia sido multada três vezes por descumprimento do cronograma das obras. Segundo o DER, em 25 de maio, a empreiteira havia concluído 5,8% das obras enquanto o cronograma previa 28,8% para aquela data. No outro trecho (lote 2), da UFSCar até Salto de Pirapora, a empresa Compec Galasso concluiu 27,7% dos serviços, enquanto o cronograma exigia 26,9% para o mesmo período.
Foto: EMIDIO MARQUES - JCS

Assim que for oficializado o rompimento do contrato, o DER pretende procurar a segunda colocada no processo de licitação da obra (lote 1), cujo nome não revelou. Clodoaldo Pelissioni explicou que essa empresa será convidada a assumir os trabalhos com o mesmo orçamento apresentado pela Gomes Lourenço e caso aceite, receberá o correspondente aos quase 95% que faltam do serviço.

O superintendente do DER calcula que a retomada da obra poderá ocorrer entre 30 e 60 dias se a empresa que ficou em segundo lugar aceitar a assumir o contrato. A Gomes Lourenço venceu a licitação do trecho ao preço de R$ 56,9 milhões.

Faltam desapropriações

Os processos de desapropriações continuam em andamento e inclusive há ao menos um local onde a obra precisou ser parada por empecilhos com a liberação da faixa de terreno. O superintendente do DER disse que segue com as 51 desapropriações e inclusive alguns proprietários já deixaram entrar na área. "Aqueles que não concordarem com os valores nós teremos que fazer de maneira judicial. Ele não crê que as desapropriações também atrasem a conclusão da obra.

Uma rotatória existente entre os kms 110 e 111, em Salto de Pirapora, foi parcialmente destruída para a instalação de retorno elevado. No local começaram a ser instaladas algumas pilastras pela empresa do lote 2, no entanto, os trabalhos foram suspensos. O DER confirma que aquele ponto ainda depende de desapropriação.

Notícia publicada na edição de 28/06/14 do Jornal Cruzeiro do Sul

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Polícia de Salto de Pirapora aponta 6 suspeitos de roubarem R$ 2 mil e 4 carabinas de uma casa


Um rapaz de nome Kleber Cesário de Oliveira falou ao seu conhecido, Michel Augusto de Pontes, que um casal de idosos (tio e tia de Kleber) moravam sozinhos e guardavam armas e dinheiro na casa onde moram, situada na Rua Ovídio Leme dos Santos, Centro de Salto de Pirapora.

O sobrinho do casal de idosos teria indicado a “fita” e pediu partilha do dinheiro que seria roubado. Michel Augusto namora com Suelen de Almeida Santos e, segundo a polícia, o casal passou a fita ao Lucas Lopes Vasconcelos que se ajustou com Tulio Batista de Almeida e com a adolescente M.E.F. Houve conspiração para assaltar a residência, e para executar a trama, Suelen de Almeida pediu um veículo Prisma prata emprestado para a mãe de Lucas Lopes; a mulher emprestou o carro.

No final da manhã de 28 de maio deste ano, Tulio armado com revólver, Lucas Lopes e a adolescente invadiram a casa e renderam a mulher, que no momento estava sozinha. Eles roubaram quatro carabinas e a quantia de R$ 2 mil. Fizeram à partilha do dinheiro entre eles e enterraram as armas numa chácara localizada no Bairro São Manoel, no mesmo município. Dias depois desse assalto, a polícia de Piedade cumpriu mandado judicial prendendo Lucas Lopes, acusado por crime naquele município.

Na quarta-feira (25/06), a Polícia Civil de Salto de Pirapora inquiriu Tulio Batista e ele acabou confessando o crime, a participação dos demais, e informou onde as armas estavam enterradas. Enquanto ele permaneceu prestando depoimento na delegacia, policiais militares foram na chácara do Bairro São Manoel e desenterraram as armas. Os policiais recolheram Tulio Batista na prisão por infração ao artigo 12 da lei 10.826/2003 (posse das armas).

A polícia diz que o caso está esclarecido, e vai relatar o inquérito apontando os autores do roubo: Lucas, Tulio e a adolescente (infração ao artigo 157 do Código Penal) e também vai indiciar Kléber Cesário (sobrinho do casal), será indiciado Michel Augusto e sua namorada Suelen, por infração ao artigo 29 do Código Penal (participação direta no crime); os três estão soltos (Kléber, Michel e Suelen), mas terão que responder no Fórum. A menor foi ouvida e liberada; ela deu detalhes importantes para que a polícia esclarecesse o caso. Todos os envolvidos são moradores da cidade.

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Homem dirigia carro roubado pela SP-264, em Salto de Pirapora


No final da tarde de quarta-feira (25/06), em de Salto de Pirapora, os policiais militares cabo Jefferson e soldado Emerson, durante patrulhamento pela Rodovia Francisco José Ayub a equipe avistou um veículo Uno em atitude suspeita.

Abordado o veículo, sendo o condutor identificado como Clovis de Almeida, nada de ilícito foi encontrado, porém, após pesquisa constatou-se que o veículo era produto de roubo em 13 de junho de 2014.

Questionado, Clovis informou que comprou o veículo no Bairro Piraporinha na mesma cidade e, que não se lembrava do nome do vendedor. Realizada diligência até a residência de Clovis onde foi localizado o pneu estepe que faltava no veículo. 

Os militares conduziram-no para a delegacia, onde foi elaborado o boletim de ocorrência de receptação de veículo (artigo 180 do Código Penal), foi arbitrada a fiança no valor de R$ 3.500,00 que não foi pago. Clovis permaneceu à disposição da Justiça e conduzido para a Delegacia Seccional de Sorocaba.

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Homem é preso em Salto de Pirapora por descumprir medida protetiva

Uma guarnição da Polícia Militar cumpriu mandado judicial no final da tarde de terça-feira (24/06) prendendo o operador de máquina Francisco Xavier de Oliveira de 36 anos, residente no Jardim Daniel Hadadd, em Salto de Pirapora.

A polícia capturou o operador de máquinas quando ele saiu do trabalho e retornava para sua residência ao transitar pela Rua Arlindo Guilherme, no Jardim São Carlos. 

Segundo informação da polícia, Francisco Xavier teria agrido sua companheira e, portanto, foi indiciado pelo crime de lesão corporal tipificada como violência doméstica (Lei Maria da Penha).

A Justiça de Salto de Pirapora determinou medida protetiva (decidiu que o agressor teria que se manter a certa distância da vitima), mas segundo informação de fontes policiais, o operador de máquinas descumpriu a determinação da Justiça por esse motivo a Justiça decretou a prisão preventiva dele.  

O homem foi levado ao Distrito Policial da cidade e em seguida encaminhado para a cadeia transitória de São Roque onde ficou  aguardando ser transferido ao Centro de Detenção Provisória de Sorocaba.



terça-feira, 24 de junho de 2014

Ativistas são ameaçados e decisões judiciais são ignoradas em rodeio de Salto de Pirapora-SP

Crueldade contra os animais.

Ativistas pelos Direitos Animais participaram de uma manifestação no recinto do rodeio de Salto de Pirapora-SP no último sábado (22). Contra a exploração de animais nos rodeios, ativistas de diversos pontos do estado de São Paulo foram até a cidade, que fica a cerca de 120 km da capital, na região metropolitana de Sorocaba.
Além do protesto com faixas e cartazes, os ativistas entraram com uma Ação Civil Pública contra a realização das provas com animais do evento, alegando maus-tratos aos animais. A justiça analisou o processo e autorizou a realização do rodeio desde que fosse observado estritamente o que dispõe o art. 4º da Lei Federal nº 10.519/2002 (Dispõe sobre a promoção e a fiscalização da defesa sanitária animal quando da realização de rodeio e dá outras providências).
“Art. 4o Os apetrechos técnicos utilizados nas montarias, bem como as características do arreamento, não poderão causar injúrias ou ferimentos aos animais e devem obedecer às normas estabelecidas pela entidade representativa do rodeio, seguindo as regras internacionalmente aceitas.
§ 1o As cintas, cilhas e as barrigueiras deverão ser confeccionadas em lã natural com dimensões adequadas para garantir o conforto dos animais.
§ 2o Fica expressamente proibido o uso de esporas com rosetas pontiagudas ou qualquer outro instrumento que cause ferimentos nos animais, incluindo aparelhos que provoquem choques elétricos.

§ 3o As cordas utilizadas nas provas de laço deverão dispor de redutor de impacto para o animal.”

O grupo de ativistas se dirigiu ao recinto do evento acompanhado do delegado da cidade e de uma médica veterinária. Foram encontradas diversas irregularidades. Desde artefatos que causam danos visíveis aos animais como sedém, esporas e laço, até espaços inadequados e uma situação de alto estresse aos animais. Tudo foi colocado em um parecer técnico elaborado por uma médica veterinária e entregue às autoridades.
O evento de Salto de Pirapora recebeu ainda uma ação do Ministério Público por conta de falta de autorização do Corpo de Bombeiros para que o evento acontecesse. Horas antes do rodeio começar, supostamente, os Bombeiros concederam a autorização, que não foi apresentada aos ativistas.
O clima entre ativistas e peões ficou tenso no recinto. O grupo de ativistas, em sua maioria do sexo feminino, foi acoado por mais de 100 peões montados em cavalos. Nem a ação da polícia reverteu a situação. Segundo os ativistas, uma tragédia não aconteceu por pouco.
Os fatos deverão ser levados a conhecimento do juízo cível competente para que se faça valer a decisão proferida em ambas as Ações Civis Públicas, para que se determine a apresentação da suposta autorização do Corpo de Bombeiros, bem como, seja suspenso o evento em virtude das irregularidades apontadas, sem prejuízo de providências administrativas junto à Secretaria de Estado competente pela fiscalização.
As fotos abaixo foram feitas no último final de semana e enviadas pelos ativistas.
Veja todas as fotos - Clique aqui!

Salto de Pirapora aposta em novo distrito industrial

108 ANOS DE FUNDAÇÃO - PARABÉNS  SALTO DE PIRAPORA!

Município quer diversificar a economia e não depender só da mineração
Povoada e construída sobre um solo rico em minério, Salto de Pirapora completa hoje 108 anos de fundação e espera não mais depender apenas dessa atividade para manter a receita do município. Com o segundo distrito industrial da cidade, cuja implantação está na fase de documentação, o prefeito Santelmo Xavier Sobrinho (PMDB) quer diversificar a economia do município com a vinda de novas empresas. Para isso, o chefe do executivo utiliza duas ferramentas de incentivos fiscais: a concessão de áreas e a isenção do pagamento de impostos municipais por dez anos.


O Distrito Industrial 2 funcionará em uma área de 250 mil metros quadrados, que está sendo dotada de infraestrutura elétrica e de água e esgoto, além de aguardar regularização da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb). De acordo com o secretário de Planejamento, Nivaldo Grohmann Baptista, pelo menos duas empresas iniciaram a documentação para funcionarem nesse distrito. 

"Além dos ganhos financeiros, nós precisamos pensar também na geração de empregos para a população", destacou o prefeito, que comemora a instalação de uma extensão do Centro Paula Souza e da volta dos cursos do Serviço Nacional da Indústria (Senai) à cidade, que "ajudarão a qualificar os trabalhadores para que eles tenham acesso ao crescimento profissional". 

Além do investimento na captação de médias e grandes empresas, o prefeito acredita também no perfil empreendedor do salto-piraporense. "Nós cedemos espaço e financiamos materiais e ferramentas de trabalho para os pequenos empresários da cidade, para que eles se desenvolvam e contribuam com a nossa economia", cita, referindo-se à construção de uma terceira incubadora, no novo distrito. Segundo ele, serão mais seis vagas para o desenvolvimento de empresas, além das oito existentes em cada incubadora do antigo distrito industrial (quatro em cada). 

Apesar disso, Santelmo reconheceu que o minério é o carro-chefe da economia da cidade, que hoje conta com cerca de 42 mil habitantes. "São três empresas grandes que, ao longo da história de Salto de Pirapora, se instalaram aqui atraídos pela riqueza do nosso solo." O município abriga componentes como cristalino de granito com bancos de calcáreo, além de lençóis de arenito e chistos.


Igreja matriz é marca de fundação da cidade 



Antes de receber as primeiras construções que dariam forma ao prédio religioso, o local que hoje abriga a igreja matriz de Salto de Pirapora recebia festas em homenagem a São João Batista, onde se reuniam os lavradores e operários de fornos de cal. Mais tarde, nesse mesmo local, foi construída aquela que seria a primeira capela da futura cidade. A construção recebeu, inclusive uma imagem do santo padroeiro, cujo dia serviu também para se comemorar o aniversário de fundação da cidade, em 24 de junho. 

A igreja foi erguida pelos moradores da vila por volta de 1910, porém, em 1922 recebeu os moldes em que se encontra hoje. O povoado foi elevado à vila em 1911, quando foi incorporado a Sorocaba e batizado como Distrito de Paz. A emancipação ocorreu em 1953, após plebiscito.


Programação festiva chega ao último dia 


Rodeio, música sertaneja e queima de fogos encerram hoje a tradicional Festa do Peão de Boiadeiro de Salto de Pirapora. O encerramento das comemorações do 108º aniversário da cidade, porém, começam pela manhã, desde o nascer do sol, que será acompanhado a partir das 6h com apresentação da banda Lyra São João Batista, na praça da Matriz, no Centro. No mesmo local, às 8h, tem ato cívico com hasteamento das bandeiras. 

O desfile cívico começa às 9h, partindo da praça Elpídio Marcello (Praça da Fonte) e percorrendo as ruas centrais. O último dia da festa do peão terá como atrações a final do rodeio profissional, a partir das 21h, e, uma hora depois, show com o cantor João Luiz Corrêa, no Recinto de Exposições e Festas Antonio Carlos Farrapo. A entrada é gratuita.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Dilma considera justa sanção do adicional de periculosidade a trabalhadores com motocicleta

Presidenta Dilma posa para foto com presentes de representantes dos trabalhadores com motocicleta. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
Com a sanção da presidenta Dilma Rousseff, nesta quarta-feira (18), a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) inclui, agora, a periculosidade da atividade dos trabalhadores em motocicleta, que representa um adicional de 30% sobre os salários da categoria. Dilma classificou como justo e necessário o acréscimo, por reconhecer a dificuldade que motoboys, mototaxistas e motofretistas enfrentam no cotidiano de trabalho.
“Uma categoria que enfrenta o trânsito, que enfrenta todos os perigos que daí advêm que, em alguns momentos, têm de cumprir um horário, essa categoria tem direito à periculosidade, 30% de periculosidade, porque se trata não só de jovens, mas de jovens pais de família, na sua grande maioria, pessoas que estão ali lutando por seus filhos, e que ao arriscar as suas vidas, colocam, também, em questão os destinos das suas próprias famílias”, comentou.
Dilma acrescentou ainda que se esses profissionais são muitas vezes invisíveis para alguns, são visíveis para o governo, por sua importância no atendimento à sociedade. A presidenta destacou que a medida é apenas o início de vários outros avanços que precisam ser discutidos, como a criação de faixas de circulação exclusiva para a categoria.
Em entrevista coletiva, Dilma negou que a medida possa causar demissão de motoboys por conta do custo adicional, e reiterou que o acréscimo é uma questão de direito da categoria.
“O motoboy é uma realidade dos grandes centros urbanos do país. Nós sabemos disso. Se não tiver o motoboy pra levar e trazer as coisas com urgência, até na área econômica propriamente dita na relação entre empresas, eles cumprem um papel muito importante. Porque mesmo estando na época do digital, do uso da internet, do e-mail, tem algumas trocas empresarias ou encomendas que são físicas, e que o motoboy cumpre esse papel na logística de distribuição. Não é uma coisa supérflua”, afirmou.

Fonte da notícia: Blog do Planalto 

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Conselho de Segurança de Salto de Pirapora é atuante; o modelo deveria ser seguido por outros Conselhos

Evandro Maciel
Em 2013, o Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) de Salto de Pirapora desenvolveu uma campanha intitulada Parceria do Bem, o alvo foi visitar escolas municipais e estaduais para conscientizar os alunos e corpo docente sobre a função do Conseg.

Objetivou informar tirando dúvidas, e como a sociedade pode se aproximar do órgão sugestor para colaborar com a Segurança Pública, que é um tema que o Estado tem dever, mas a sociedade tem sua parcela de contribuição. 

O presidente do Conseg, Evandro Maciel Augusto (foto) declara que essa campanha reduziu problemas de insegurança nas escolas e também à venda de drogas nas proximidades das escolas, porque à população entendeu e, começou a reagir provocando as forças policiais.

“O criminoso de hoje, foi a criança, o dolescente, o jovem de ontem, por essa razão atuar nas escolas é fundamental” diz Evandro, e afirma que no segundo semestre desse ano (2014), o Conseg vai visitar uma escola municipal e oito estaduais para reforçar a campanha do ano passado.

Em 2014, o Conseg desenvolve a campanha Disque-Denúncia 181, visitando os bairros com maior incidência de delitos e bairros em que os moradores solicitam reunião itinerante. As reuniões ordinárias do Conselho são realizadas toda última quarta-feira de cada mês, no saguão da Câmara de Vereadores. Os bairros com maior número de representantes são: Itinga e Portal da Barra, e o principal apontamento de insegurança é o tráfico de droga. Outro tema apontado é pichação. 

O Conselho conscientizou o Legislativo e a Prefeitura de Salto de Pirapora para criar uma lei municipal punindo pichador, a lei foi aprovada e sancionada em maio deste ano: quem for flagrado neste ato será autuado com R$ 1.200 mil, se for adolescente a autuação é emitida ao responsável pelo menor. 

Os comerciantes da cidade que vendem material usado por pichadores foram orientados a cadastrar os clientes na hora da venda dos materiais. No caso de reincidência a multa dobra. Há um acordo entre polícia e poder publico para aplicar as autuações. Após o registro na polícia uma via do boletim é encaminhado para à Prefeitura que lavrará a autuação.

“A campanha desse ano Disque-Denúncia 181 já começou apresentar resultados, porque o número de denúncias via 181 aumentou. Sempre que há ausência do Estado o criminoso se estabelece e oprime a sociedade, por esse motivo os aparatos do estado devem agir incessantemente, mas precisa de parceria com a sociedade, se a sociedade não colaborar com a polícia fica difícil combater a delinquência e estaremos vulneráveis” concluiu o presidente do Conseg.

Fonte: Blog Toni Silva Sorocaba

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Colisão traseira envolvendo carro e moto na SP-264 lesiona morador de Salto de Pirapora


Uma Parati cor vinho, com placa de Sorocaba CHY 2457 colidiu com uma motocicleta CG com placa de Salto de Pirapora DQU 5209, quando trafegavam pela Rodovia João Leme dos Santos, próximo ao Bairro Itinga, na divisa de Sorocaba com Salto de Pirapora.

O marceneiro, Paulo Roberto Soares, 26 anos, residente no Jd Teixeira, em Salto de Pirapora, reduziu a velocidade da moto e em seguida parou o veículo por causa das obras de duplicação da rodovia, naquele momento a Parati bateu na traseira da motocicleta. 

O motoqueiro sofreu lesão numa perna. Uma ambulância do SAMU demorou quase uma hora para socorrer a vitima, que foi levada ao pronto-socorro do Hospital Regional de Sorocaba.

A Parati era dirigida por Fábio Morozaki, e também estavam no carro: Juliana e as crianças Alexandre e Júlio César, mas todos saíram ilesos do acidente; os dois adultos e as duas crianças são moradores de São Miguel Arcanjo. 

A Polícia Rodoviária recomenda aos condutores de veículos que, reduzam velocidade e redobrem a atenção nos trechos da rodovia SP 264 onde existem obras em andamento.

O acidente ocorreu no início da manhã de segunda-feira (16/06).

Fonte da notícia: Blog Toni Silva Sorocaba

Jovem de Salto de Pirapora é preso por tráfico de drogas

O jovem Leonardo Aparecido Grella Luciano de 20 anos, residente na Rua Maria A. da Silva, Bairro São Manoel II, em Salto de Pirapora está preso por tráfico de drogas, desde a madrugada de sábado (14/06).

Uma guarnição da Polícia Militar abordou ele e mais três pessoas na Rua Silvino Batista, no centro daquela cidade. 

Quando a polícia se aproximou, Leonardo Aparecido dispensou 16 frasconetes contendo cocaína, uma porção de maconha e a quantia de R$ 70,00 que seria oriunda da venda de drogas. 

Ele foi levado para a delegacia e o delegado Gilberto Montenegro Costa Filho ratificou o flagrante por tráfico de drogas (artigo 33 da lei 11.343/2006).

Após o flagrante o jovem foi encaminhado para a cadeia transitória de São Roque, onde aguarda decisão da Justiça.

Duas mulheres e outro rapaz que estavam com Leonardo no momento da abordagem foram liberados.

Fonte da notícia: Blog Toni Silva Sorocaba

Vídeo proibido pelo PSDB - FHC quebrou o Brasil 3 vezes e o entregou ao FMI



Descrição sobre o vídeo está no canal do You Tube:

Acidente envolvendo 4 motos mata dois jovens e deixa 3 feridos na zona rural de Piedade

A Polícia Militar registrou outra tragédia na zona rural de Piedade.


Quatro motocicletas trafegavam no início da noite de domingo (15/06), por uma estrada vicinal que liga o Bairro Sarapuí dos Antunes ao Bairro Dos Corrêas, quando os veículos ocupados por 5 pessoas se envolveram num acidente.

Dois adolescentes e um jovem ficaram feridos: Leonardo Rodrigues Pedroso de 18 anos, Chaleston Vieira da Silva de 15 anos, e Matheus Arruda Pinto de Souza, 14 anos; os três foram conduzidos a uma unidade de pronto-atendimento; todos moradores do Bairro Sarapuí dos Antunes, em Piedade. Os modelos da motocicletas são: duas CGs 125 Titan ( Preta, vermelha), uma CG 150 de cor prata, e uma MX 150 Bros preta.


Os outros dois jovens não resistiram às lesões e morreram: Carlos Wellinton Antunes Dias Duarte de 19 anos, residente no Bairro Sarapuí dos Antunes, área rural de Piedade e Naidhel Nuan Regozich de Camargo, 18 anos, morador do Bairro Dos Corrêas, próximo onde aconteceu a tragédia.

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Cafundó - O Filme



Cafundó, de Paulo Betti e Clóvis Bueno (Brasil, 2005)
Comentário de  Lucas Keese


João de Camargo, ex-escravo nascido na região de Sorocaba no estado de São Paulo em meados do século XIX, e morto nos anos 1940, fundou um culto religioso que teve grande repercussão na história local, e para além dela. Inúmeros estudos, como um dos primeiros trabalhos do sociólogo Florestan Fernandes, Contribuição para o estudo de um líder carismático, tentaram dar conta do sincretismo religioso e da resistência cultural negra que se configurava dentro dele.

João de Camargo (Imagem real)

Entretanto, se são claras as boas intenções de um projeto que tenta ampliar a significação desse personagem histórico para além de sua origem e das restritas abordagens acadêmicas, já que há nele um potencial de significação tremendo dentro da cultura brasileira, não podemos dizer o mesmo do resultado. Cafundó parece ter ficado no reino das boas intenções – muito bom para a captação de recursos, mas que não garante nada em termos de força na tela e repercussão posterior.

A história de João de Camargo é narrada no filme de estréia na direção de Paulo Betti e Clóvis Bueno seguindo uma cronologia simples, onde pouco há de orgânico no encadeamento das ações e o desenvolver da trama é marcado por uma mecânica explicativa. Os diretores colocaram no filme uma diversidade de acontecimentos que marcaram a vida de João de Camargo, desde a sua trajetória até a fundação da igreja, com o desenvolvimento da nova fé e do carisma do líder religioso. Estão lá: a lenda do menino Alfredinho, a influência de sua mãe e da comunidade de ex-escravos que dá nome ao filme, o padre que o inspirou, suas curtas ocupações como cozinheiro, operário etc, a febre que assolou Sorocaba, seu breve matrimônio, a banda da igreja, suas curas e milagres, e os conflitos decorrentes do sincretismo, seja com a elite e sua ordem, seja a batalha “ética” contra os que comercializavam sua fé, lembrando a fala de sua mãe plantada no início do filme.

Começamos com João e seu parceiro Cirino escravo recém-liberto como ele. Logo nesse início, João admite ao amigo ouvir vozes em sua cabeça, uma explicitação de seu caráter extraordinário efetuada numa fala enxertada pelo roteiro, uma operação que se dará repetidas vezes durante o filme. Essa preocupação em explicitar ou justificar fatos e características históricas ligadas ao personagem limitam a estrutura dramática a um mero suceder de acontecimentos: João se casa, sua mulher o trai, ele a larga e em decorrência disso entra num estado de depressão marcado pelo alcoolismo. Posteriormente, quando já está no fundo do poço, uma intervenção transcendental através de visões ocorre e ele inicia sua transformação em líder religioso, fundando a igreja do Bom Jesus da Água Vermelha. Esse esquematismo da trajetória de João, marcado pela oposição entre sua mulher (devassa, encarnação de espíritos ruins) e a igreja e a religiosidade, é sustentado por uma cena em que João, correndo atrás da mulher, se depara com uma encruzilhada: entrar na igreja em cuja porta está o padre que viria a ser uma de suas inspirações e referências religiosas ou seguir a mulher insinuante que, logicamente, seguiu para trás da igreja.


Muitos acusaram Betti de ter pecado pelo excesso, mas excesso de quê? Só for de fatos e caracterizações puramente enumeradas, porque de fatos em termos de construção dramática e de caracterizações que utilizem bem o cinema o filme é rarefeito. Betti poderia extrair muito mais sentido, e dar mais força ao filme caso se concentrasse em alguns dos assuntos e conflitos que se contenta apenas em citar. A comunidade dos ex-escravos, por exemplo, apesar de dar nome ao filme, é mal utilizada.


Até mesmo uma possível relação entre a cultura ali mantida e o processo de resistência cultural efetuado pelo sincretismo de João é de fraca sustentação. Outros conflitos em relação ao sincretismo como a negação por parte dos negros da incorporação de elementos do catolicismo, e o processo de criminalização que o culto de João sofreu por parte da elite católica também são pouco trabalhados. Com receio de que por ser devoto de João de Camargo sua direção ficasse comprometida, Betti convidou Clóvis Bueno para dirigir em parceria. Talvez, se não tivesse esse receio e se jogasse mais em sua própria experiência, largando esse mero relatar de fatos e se preocupando mais com no que esses fatos poderiam se transformar no cinema, Betti utilizasse melhor os elementos de que dispõe (entre eles, dois dos melhores atores da atualidade: Lázaro Ramos e Flávio Bauraqui).

Igreja do Bom Jesus do Bonfim das Águas Vermelhas também conhecida como "Capela de João Camargo" ou ainda "Associação Espírita e Beneficente Capela do Senhor do Bonfim" é uma religião sincretista, que mistura cultos cristãos e de origem afro-brasileira, fundada em Sorocaba, em 1906, pelo religioso João de Camargo. Funciona até hoje no bairro das Águas Vermelhas, junto à margem esquerda do córrego da Água Vermelha, na Avenida Barão de Tatuí, 1083, onde está o túmulo de Nhô João, como seu fundador era conhecido.
João de Camargo viveu em Sorocaba de 1888 a 1942, homem dotado de dons e de cura. Conseguia curar doenças através de óleos e ervas, sem usar nenhum outro artifício. Nesta capela, por ele fundida, foi procurado por pessoas do mundo todo e sempre levou uma vida dedicada aos mais necessitados.
Em 1913, João de Camargo foi processado judicialmente, acusado de praticar o curandeirismo. Foi absolvido e, para se proteger de perseguições, criou em sua Capela a Associação Espírita e Beneficente Capela do Senhor do Bonfim, que foi reconhecida como pessoa jurídica em fevereiro de 1921.
João de Camargo, sua saga e sua obra são o tema do filme Cafundó, do diretor Paulo Betti.
Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Arquivo

Top 10 - Fatos e acontecimentos