segunda-feira, 23 de abril de 2012

Trabalhador que pedir benefício pela 3º vez em 10 anos terá que fazer curso

SEGURO-DESEMPREGO
Vigência das modificações depende de regulamentação federal e qualificação será gratuita


Quem entrar com pedido de seguro-desemprego três vezes em menos de dez anos terá que passar por qualificação de, no mínimo, 160 horas. A mudança entrará em vigor em breve e condiciona o pagamento das parcelas à realização de um curso profissionalizante. Determinada pela lei 12.513/11, a obrigação de frequentar um curso profissionalizante, para o titular da Gerência do Ministério do Trabalho do Emprego (MTE - Sorocaba), Vitório Cattai, é uma forma de evitar fraudes na concessão do benefício voltado aos trabalhadores demitidos sem justa causa. Cattai cita ainda o aspecto social da medida que visa proporcionar uma melhor qualificação para a mão de obra brasileira como um todo. Os cursos serão gratuitos e credenciados junto ao Ministério da Educação e Cultura (MEC). A vigência das modificações ainda depende de regulamentação federal.
As mudanças foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU) de 17 de abril. A lei ainda endurece o tratamento com as pessoas que tentem burlar o sistema de concessão do benefício. Em casos de fraude, além da suspensão imediata do pagamento das prestações, o trabalhador fica proibido de receber o seguro-desemprego por dois anos, prazo que dobra para quatro anos em caso de reincidência. "Infelizmente temos muitos acordos ilícitos entre empresas e empregados. As empresas demitem o trabalhador, ficam com a multa sobre o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) e a pessoa fica recebendo o benefício. Ao término das parcelas, eles retomam o registro em carteira (de trabalho)", ponderou o delegado regional do MTE em Sorocaba. Segundo ele, essas ocorrências são mais comuns em empresas pequenas ou familiares.

Sorocabano aprova

Nas ruas, a medida é aprovada pelos sorocabanos. O aposentado Romildo Brisola, 58, lamenta a existência de fraudes e golpes contra o sistema de proteção ao trabalhador. "O seguro-desemprego, como o nome diz, é uma segurança para o trabalhador que foi demitido sem justa causa. É um fôlego para ele buscar uma nova colocação no mercado. Sou favorável a essas exigências", afirma o aposentado. Para a auxiliar de limpeza, Fabiana Aparecida Camargo, o aspecto social de qualificação do trabalhador também é importante.

"Nem sempre a pessoa fica desempregada por vontade. Às vezes falta a qualificação mesmo. A pessoa não consegue se manter no emprego pois não tem estudos suficientes", avalia ela. O seguro-desemprego permite uma assistência financeira temporária para os demitidos sem justa causa. O valor varia de acordo com a faixa salarial do trabalhador, sendo pago em até cinco parcelas, conforme a situação do beneficiário. Podem requerer o benefício as pessoas que tiverem trabalhado por no mínimo seis meses consecutivos antes da demissão.

Os cursos

Com a sanção da Lei 12.513/2011, foi criado o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) que tem como objetivo principal expandir, interiorizar e democratizar a oferta de cursos de Educação Profissional e Tecnológica (EPT) para a população brasileira. Os cursos para os trabalhadores serão desenvolvidos por meio do Pronatec e atenderão às exigências apresentadas pelo mercado de trabalho, respeitando as particularidades e aptidões profissionais dos mesmos.

De acordo com o portal do Ministério do Trabalho e Emprego as aulas devem ser presenciais e com carga horária mínima de 160 horas. A realização dos cursos deve ser feita por entidades públicas de ensino. Entre os exemplos, o portal cita a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, escolas estaduais que oferecem cursos técnicos e profissionalizantes e unidades de serviços nacionais de aprendizagem como o Senac e o Senai dos municípios. A regulamentação de como será o encaminhamento e a matrícula dos trabalhadores nos cursos, porém, ainda não foi publicada.

Queda de 31,7%

O pedido do benefício pode ser feito na Caixa Econômica Federal (CEF) e na Gerência do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). No MTE, afirma o Cattai, houve uma queda de 31,7% no número de pedidos de seguro-desemprego durante o primeiro trimestre do ano. Segundo dados do órgão foram registrados 363 pedidos contra 532 realizados durante o mesmo período do ano passado. Na regional da CEF em Sorocaba, o primeiro trimestre terminou com 108.507 benefícios concedidos. As áreas abrangidas pelas duas entidades são diferentes. Os valores pagos não foram informados.


Carolina Santana

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Golpes por torpedos falsos fazem mais vítimas na região de Sorocaba

Mensagens pedem que a pessoa recarregue o celular para pegar o prêmio.
Polícia orienta a nunca retornar para o número indicado.
Reprodução site do G1 Sorocaba e Jundiaí/TV Tem

Veja o vídeo da entrevista - Clique aqui!
Uma notícia boa todo mundo quer. E muita gente recebe torpedos falsos de promoções com prêmios em dinheiro, semelhantes aos divulgados pela TV. O problema é que na maioria das vezes são golpes aplicados por estelionatários. Na região de Sorocaba (SP) esse crime está cada vez mais frequente, como mostra a reportagem do Tem Notícias.

O golpe funciona da seguinte maneira. A vítima recebe torpedos pelo celular. A mensagem diz que ganhou ela algum prêmio, mas para recebê-lo precisa comprar créditos para o aparelho.

O dono de uma banca de jornal de Salto de Pirapora (SP) conta que frequentemente aparecem pessoas que querem comprar créditos de celular para poder receber os tais prêmios.

Em uma farmácia também da cidade, uma atendente revela que lá não é diferente. É comum pessoas chegarem com o mesmo intuito. O alerta para as vítimas nem sempre ajuda. O caso mais recente, felizmente, foi impedido. Uma mulher contou que em uma ligação a cobrar, o golpista sabia até o nome do filho dela. Foi difícil convencê-la de que ela estava sendo enganada.

Para dar mais realidade ao golpe, além de deixar as vitimas em espera, como qualquer serviço de telemarketing, os criminosos criam senhas e fornecem protocolos.

Em casos mais graves, os criminosos ligam para alguém dizendo que algum parente foi sequetrado. Desesperada, a pessoa transfere dinheiro para conta dos golpistas.

Orientação da PM

A polícia orienta para as vítimas não respondam aos torpedos recebidos. Também não se deve enviar créditos de celular que geralmente são usados por presos para se comunicar dentro das penitenciárias.

Se a ligação for de ameaça de sequestro de algum parente, a recomendação é tente antes fazer contato com a suposta vítima para verificar se não se trata de um golpe e acionar a PM.



segunda-feira, 16 de abril de 2012

PT prepara sua militância para usar as mídias digitais na comunicação de suas propostas

Macrorregião de Sorocaba orienta militantes a explorar as mídias sociais de forma mais eficiente nas eleições de 2012

Foto: Sérgio Mercês
A direção da macrorregião do Partido dos Trabalhadores (PT), de Sorocaba, realizou uma oficina de mídias digitais, hoje (14/4), na sede do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Metalúrgicas. A oficina teve como objetivo orientar a militância petista a usar as mídias sociais com eficiência na promoção do diálogo entre o partido e a sociedade para a construção de propostas políticas para as eleições municipais que deste ano.

Foto: Jôsi Miranda Natividade
Os 25 militantes das cidades de Araçoiaba da Serra, Porto Feliz, Salto, Salto de Pirapora, Sorocaba e Votorantim tiveram a oportunidade de explorar técnicas de comunicação, conhecer diferentes plataformas de mídias digitais, a legislação eleitoral aplicada à campanha na internet, orientações de boa conduta nas mídias sociais, orientação para produção de foto e vídeo. O conteúdo foi transmitido por profissionais que trabalharam na campanha de Aloízio Mercadante ao governo paulista e que trabalham atualmente no veículo de informação no Linha Direta, veículo de informação interno do Diretório Estadual do PT São Paulo.
“As mídias sociais têm um grande poder de comunicação, porque elas permitem que você encontre pessoas que não há muito tempo, converse com pessoas que estão distantes e conheça pessoas que talvez você nunca conheceria fora da internet”, enfatizou Adolfo Pinheiro Fernandes. O palestrante ainda advertiu os militantes lembrando que “campanha na internet não ganha eleição, o que dá voto é o contato direto com o público; porém as mídias sociais têm um papel muito importante como espaço colaborativo para as discussões políticas”.

Dados do IBGE apontam que dos 192 milhões de brasileiros, 80 milhões, têm acesso a rede mundial de computadores; sendo que 43milhões acessam a internet ao menos uma vez na semana. A inclusão digital teve um grande avanço com o programa Brasil conectado PC da Família, o surgimento da nova classe média com o aumento da renda e a verticalização das cidades. Este cenário impõe que o meio eletrônico receba uma atenção especial na comunicação entre candidatos e eleitores.

Os petistas saltenses que participaram da oficina ficam com a incubência de fazer esses conhecimentos chegarem aos demais militantes e pré-candidatos que enfrentarão as disputas eleitorais.







terça-feira, 10 de abril de 2012

A população do bairro Quintas de Pirapora I solicitam mais policiamento devido ao grande número de assaltos

Com medo os moradores dos bairros Quintas I, Ilha e Castanho, reclamam de falta de segurança e pedem mais policiamento no local.

A preocupação dos moradores aumentou há três meses com uma onda de assaltos no bairro Quintas de Pirapora e Ilha. Por segurança, eles preferiram não se identificar. Uma das casas invadida foi a de um senhor que contou que os bandidos levaram aparelhos eletroeletrônicos.

Os moradores contaram que não registraram boletins de ocorrência, o que torna muito difícil o trabalho da polícia, que para resolver esse tipo de problema dos bairros, a população tem que colaborar e registrar o boletim de ocorrência. Diante da violência que ronda o bairro, o medo tem tirado o sono de quem mora no local.


Um dos moradores afirma que paga impostos elevados á prefeitura de Salto de Pirapora e não recebe nenhum retorno, “Parece que estamos aqui pedindo favor, só que não é favor, é um direito que todos nós que pagamos impostos temos, por isso que estou aqui para exigir mais segurança no meu bairro” reclama o morador do bairro Quintas de Pirapora I.


O 1º Tenete, Soldado Leite enfatizou que todos os esforços necessários serão realizados, para que o pedido da população para realizar o policiamento nos bairros da Ilha e Quintas de Pirapora sejam atendidos, e faremos o encaminhamento de Ofício para a Secretária de Segurança Pública do Estado, para aumentar as fiscalizações na escola do bairro, e no lago que é utilizado aos sábados e domingos, por frequentadores da cidade entre eles usuários de entorpecentes. A população deve colaborar registrando a ocorrência de roubo á sua residência, para que com essas informações a Polícia Militar venha a combater os crimes no bairro.


Esclarece também que a Polícia Militar está a disposição da população da cidade, e convida a todos de Salto de Pirapora para participar da reunião do CONSEG (Conselho de Segurança Municipal) que será realizado nesta quinta-feira 12/04 ás 9h30m na Câmara Municipal da cidade, e fica a disposição dos moradores dos bairros Quintas de Pirapora, Ilha, Carvalho e outros para marcar reunião no local, a fim de proporcionar mais segurança aos bairros daquela região da cidade.


A vereadora Magali Canalle (PT) que recepcionou os munícipes manifestantes na Câmara Municipal, segundo ela, fará de tudo para que os moradores dos bairros rurais da cidade, possam ter mais segurança, e se colocou a disposição da população para ajudar a resolver essa questão de segurança pública na cidade.

Prontamente a vereadora apresentará requerimento solicitando para que o Executivo Municipal providencie, por parte da Guarda Municipal, mais patrulhamento nos bairros Quintas de Pirapora I e II, Ilha, Castanho e outros bairros rurais de Salto de Pirapora.
A palavra da vereadora, ouça o áudio abaixo:


segunda-feira, 9 de abril de 2012

Comissão Especial sobre a duplicação da SP-264 percorreu a rodovia para discutir o projeto

Representantes da região estiveram presentes nesta segunda-feira (09) para as discussões nas alterações do projeto executivo de duplicação da Rodovia SP-264, a João Leme dos Santos, no trecho que liga Sorocaba a Salto de Pirapora. Organizado pelo presidente da Comissão Especial da duplicação da SP-264, vereador Francisco França (PT) o encontro contou também com a participação das associações de moradores de bairros que ficam ás margens da rodovia, dos vereadores de Sorocaba e Votorantim, do prefeito de Votorantim, Carlos Augusto Pivetta (PT), e representando Salto de Pirapora estiveram presentes a vereadora Magali Canalle (PT) e o prefeito Joel David Haddad (PDT).

O encontro serviu para que os prefeitos, vereadores e representantes da sociedade pudessem apontar modificações no projeto, principalmente em que locais serão instaladas as rotatórias, os viadutos e as passarelas para os pedestres, atendendo aos anseios da população que será beneficiada pelas obras. Segundo a Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Votorantim, o projeto da duplicação contempla seis quilômetros de trecho urbano e 11,5 de via rural de ciclovia. No trecho urbano, a pista terá três faixas, com passeio central e ciclovia duplicada (uma em cada sentido da rodovia). No trecho rural, será uma rodovia também duplicada, com canteiro central amplo (6 metros), que receberá paisagismo e uma pista de ciclovia.

Também estão previstas na obra a implantação de rotatórias em nível na área urbana, com passagem subterrânea na nova entrada da Ufscar e com viaduto nas proximidades de Salto de Pirapora. O DER contratou o consórcio Consultour da Obra, formado pelas empresas Planservi Engenharia e Pron Engenharia, responsável pela elaboração do projeto executivo da obra.

A previsão é que a duplicação esteja concluída em 18 meses após o início das obras, que está definido para o final deste ano.

Veja todas as fotos aqui!

__________________________________________________________________________
Duplicação da SP-264: Pivetta já vê falhas no projeto

Jomar Bellini / Arquivo / Ipanema Online

O prefeito de Votorantim, Carlos Augusto Pivetta (PT), afirmou ao Jornal da Manhã da Jovem Pan na segunda-feira (02/04) que o projeto de duplicação da SP-264, a rodovia João Leme dos Santos, possui falhas. “O projeto esta muito bem definido, porém precisa ajustar alguns detalhes”. Segundo Pivetta, não estão previstos uma passarela para travessia de pedestres nas proximidades Green Valley e problemas na entrada do Jardim Tatiana. “Estaremos encaminhando sugestões para que o projeto contemple todas as nossas necessidades e não seja, por exemplo, como foi a via marginal da Raposo Tavares que tanto problema nos deu porque foi executado sem conhecimento da comunidade”.

A estrada, que faz ligação entre Sorocaba e o município de Salto de Pirapora, teve a obra de duplicação anunciada pelo Governo Estadual no ano passado, e desde então a notícia trouxe grande expectativa à população que utiliza a importante rodovia. Empresas, hospitais, condomínios e até uma Universidade Federal estão funcionando às margens da João Leme dos Santos, por onde circula diariamente uma grande quantidade de veículos. Apenas no trecho da SP-264 correspondente a Votorantim, no bairro Jardim Tatiana, passam 16 mil veículos por dia, segundo Pivetta.

 







___________________________________________________________________________

Rodovia João Leme dos Santos precisa ter pelo menos seis passarelas

Sugestões da comissão serão enviadas ao DER

Comissão percorreu vários trechos da rodovia ontem pela manhã - Por: Erick Pinheiro

Políticos e moradores de bairros às margens da rodovia João Leme dos Santos (SP-264) sugerem que as obras de duplicação da rodovia incluam a implantação de seis passarelas. A comissão formada por vereadores, prefeitos, técnicos e presidentes de associação de moradores de bairros percorreram a rodovia, na manhã de ontem, com o objetivo de definir os pontos que precisam da instalação de passarelas e adaptações. Um relatório com as decisões do grupo será enviado ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER), que já concluiu o projeto de duplicação da rodovia, mas poderá incluir as sugestões da comissão. As obras terão início até o fim do ano e devem ter a duração de 18 meses.

Os pontos em que a comissão sugere a construção de passarelas foram no acesso ao bairro Jardim Tatiana e em frente ao bairro Green Valley - ambos em Votorantim -, na entrada do bairro sorocabano Chácaras de Ana Maria - no km 109 - , e nos bairros de Salto de Pirapora - Inhambiru, próximo ao km 110; Jucurupavá, no km 116; e no Jardim Paulistano, km 118,8. As discussões dos membros da comissão levaram em conta especialmente a quantidade de pessoas que vive nessas áreas e a necessidade de atravessar a rodovia nesses locais.

Para o representante de moradores do Green Valley, Jurandir Pereira dos Santos, o projeto de duplicação precisa de adequações para atender os pedestres. "O projeto para quem tem carro é excelente", diz. A Associação de Moradores e Proprietários de Bairros de Inhambiru teria feito um levantamento, entre a população, das localidades em que há a necessidade de passarelas. "A gente levantou a demanda de pontos críticos", explica o presidente da associação, Carlos Roberto da Silva Monteiro. Ainda de acordo com estimativas dos moradores, cerca de mil pessoas residem na região conhecida como Inhambiru.

Com cerca cerca de 400 moradores, outra localidade que também reivindica a instalação de uma passarela é o Chácaras de Ana Maria. Segundo um representante do bairro, Antônio Valverde, a comunidade preferiria a construção de um trevo, mas reconhece que é improvável, portanto irão se concentrar em conquistar a passarela. A reivindicação dos moradores foi incluída no relatório que será analisado pelo DER, já a sugestão do administrador do condomínio Mont Blanco, Marcos Leme, não foi considerada prioritária. Para Leme, deveria ser feito um retorno em desnível abaixo da rodovia, para diminuir o fluxo de carros na avenida Adolpho Massaglia - que dá acesso a quatro condomínios. Ele acredita que em poucos meses a via ficará muito movimentada e o trânsito mais lento. De acordo com Leme, sua sugestão foi refutada pela comissão, pois eles acreditam que o tempo e o valor que requer essa adaptação sejam muito grandes.
Foto: Adriano Vincler
O prefeito de Votorantim, Carlos Augusto Pivetta (PT), reconhece que diversos pedidos são relevantes mas lembra que é preciso ser realista quanto ao que será feito. "Tem aquilo que é prioritário", opinou. Durante a audiência realizada na Câmara de Vereadores de Sorocaba no dia 2 de abril, para debater o assunto, o gerente da área de projetos do DER, Luiz José Preto Rodrigues, afirmou que seriam construídas a quantidade de passarelas que fossem necessárias. Pivetta observou também que cada cidade tem suas próprias demandas e que os limites entre os municípios da região se confundem. "A Adolpho Massaglia fica em Sorocaba, mas é muito mais importante para Votorantim, por exemplo", disse.


O prefeito Joel Haddad (PDT) relatou que o ponto ideal para a instalação de passarela no Jardim Paulistano seria próximo à entrada da cidade, ao lado do rio Pirapora e da ponte.
(Foto: Adriano Vincler)
Em Salto de Pirapora, o prefeito Joel Haddad (PDT) relatou que o ponto ideal para a instalação de passarela no Jardim Paulistano seria próximo à entrada da cidade, especialmente porque um novo loteamento será construído na área. Uma arquiteta da prefeitura acompanhou a visita para apontar as necessidades de passarela que seriam importantes para Salto de Pirapora por causa da localização da João Leme dos Santos. "A estrada divide a cidade", explica.

Além das passarelas, outra modificação proposta pela comissão foi que um novo trevo - previsto no projeto - seja avançado para a direita, assim deixaria de ser necessária a desapropriação de um comércio do local. De acordo com o vereador Francisco França (PT), presidente da comissão, o trevo em frente a Universidade Federal de São Carlos (Ufscar), será transferido para esse novo ponto, aproximadamente no km 110,5, onde deve ocorrer a construção também de um túnel subterrâneo. A visita teve ainda a presença dos vereadores de Sorocaba Coronel Rozendo (PV), do pastor Luís Santos (PMN), Francisco Moko Yabiku (PSDB) e da vereadora de Salto de Pirapora, Magali Canalle (PT).
(Supervisão: Aldo Fogaça)

Notícia publicada na edição de 10/04/2012 do Jornal Cruzeiro do Sul
Priscila Fernandes
programa de estágio



Vereadora Magali Canalle (PT) comenta o assunto discutido ás margens da Rodovia João Leme dos Santos (SP-264) sobre a construção da passarela no Jardim Paulistano, após e próximo ao Rio Pirapora, conforme o prefeito pediu para a Comissão Especial da duplicação da SP-264.
Ouça o áudio abaixo:

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Em 3 anos são 18 mortes e 677 acidentes

Foto: Adriano Vincler
A rodovia João Leme dos Santos (SP-264) registrou 18 mortes e 677 acidentes entre 2009 e 2011. Os números foram apresentados ontem pelo Departamento de Estrada de Rodagem (DER), em audiência pública na Câmara de Vereadores de Sorocaba. O trecho mais crítico fica entre os quilômetros 103 e 106,5 da rodovia, na área urbana de Sorocaba, onde foram registrados 482 acidentes - 71,3% do total nos três anos - e sete mortes. Na área urbana de Salto de Pirapora, entre os quilômetros 116 e 119,5, o DER identificou 85 acidentes e sete mortes. No trecho rural da SP-264, a quantidade de desastres chegou a 110, com quatro mortes.

Os dados mostram também que aproximadamente 16 mil veículos circulam diariamente pela rodovia João Leme dos Santos, na região urbana de Sorocaba. O cálculo foi feito em um ponto de medição no quilômetro 103,8 - próximo aos bairros Itanguá 2 e Jardim Tatiana. Os dados foram coletados pelo DER entre 29 de novembro e 1º de dezembro de 2011, e serão utilizados pelo órgão para estabelecer as necessidades do novo traçado para a SP-264. No quilômetro 112, nas proximidades do câmpus da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar), o volume diário médio (VDM) é de 6 mil veículos. "Os números mostram que a maior concentração de automóveis fica na entrada de Sorocaba", aponta Luiz José Preto Rodrigues, gerente da área de projetos do DER. (G.B.)

Pista terá até 3 faixas de trânsito por sentido
Foto: Adriano Vincler

As melhorias propostas para a rodovia João Leme dos Santos (SP-264) contemplam a construção de três faixas de tráfego por sentido no trecho urbano de Sorocaba, entre os quilômetros 102 e 106,5. O restante do percurso terá uma faixa a menos, devido ao menor volume de veículos em circulação calculado pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

A velocidade máxima permitida nos trechos urbanos de Sorocaba e de Salto de Pirapora será de 60 km/h, o que sobe para 80 km/h no percurso entre os quilômetros 106,5 e 116.

O estudo do DER prevê a implantação de acostamentos no trecho rural e de calçadas nas áreas urbanas. O percurso terá ciclovia, em pontos em ambos os sentidos.

O projeto prevê ainda novos dispositivos de acesso, como passagens superior e inferior, além de rotatórias e retornos em nível. Haverá uma interligação com as rodovias Raimundo Antunes Soares (SP-79) e Raposo Tavares (SP-270), e marginais no trecho de acesso ao câmpus Sorocaba da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar). (G.B.)
 
Notícia publicada na edição de 03/04/2012 do Jornal Cruzeiro do Sul



Atenção moradores e associação de amigos de bairro do Jardim Paulistano, Jardim Elisabete e Jardim Maria José em Salto de Pirapora, os membros da Comissão Especial da duplicação da SP-264 e representantes do DER, prefeituras de Sorocaba, Votorantim e Salto de Pirapora, além dos Deputados Estaduais Hamilton Pereira (PT), Maria Lucia Amary (PSDB) e vereadores estarão se reunindo ás margens da Rodovia na segunda-feira ás 9:00 horas da manhã, estarão percorrendo o trecho a ser duplicado, sairão do Jardim Tatiana em Sorocaba até a entrada de Salto de Pirapora. Serão discutidos as passarelas e quais os locais onde deverão ser instaladas, a participação de todos é muito importante para fazer a definição do projeto.

Arquivo

Top 10 - Fatos e acontecimentos