Salto de Pirapora Notícias 2017

Salto de Pirapora Notícias 2017
Clique na imagem!

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Campanha de Carnaval tem início nesta quarta-feira

24/02/2011 | TRÂNSITO

Notícia publicada na edição de 24/02/2011 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 6 do caderno A

Samira Galli
Para combater o aumento gradativo de acidentes de trânsito na semana do Carnaval em Sorocaba, o presidente da Urbes, Renato Gianolla, lançou ontem a campanha do Carnaval 2011. Apesar de não contabilizar nenhuma morte no trânsito em 2010, o número de acidentes aumentou 9% em relação ao ano anterior. Com o slogan "Acontece no Carnaval, mas no trânsito pode ser fatal", a Urbes pretende conscientizar o público sobre os perigos de misturar bebida e direção e diminuir este índice.

Interdições na Rodovia Raposo Tavares e SP-264 no acesso á Salto de Pirapora pela rodovia João Leme dos Santos 

O presidente da Urbes afirmou que as intervenções no trânsito das ruas de Sorocaba serão as mesmas do ano passado, principalmente na avenida Carlos Reinaldo Mendes, em frente à Prefeitura, local de desfile das escolas de samba. "Os blocos também não mudaram o itinerário, então as intervenções serão as mesmas. Como o trânsito é bem menos intenso no período, esperamos que seja tranquilo". Gianolla ainda não divulgou pontualmente os locais de interdição, que deverão começar na quinta-feira, dia 3, devido ao ensaio geral das escolas de samba na avenida Carlos Reinaldo Mendes.
Ele alerta apenas para a interdição da rodovia Raposo Tavares, que irá acontecer entre o sábado, dia 5, até segunda de Carnaval, pela manhã. Nesses dias será demolido o viaduto da avenida Armando Pannunzio, que dá acesso a Salto de Pirapora pela rodovia João Leme dos Santos (SP-264). Gianolla afirma que foi estipulado um prazo de 48 horas para limpar a rodovia dos escombros. "Será um transtorno a mais na rodovia durante o Carnaval, mas não tem outra data", justifica. Por causa da intervenção, os motoristas terão que fazer o retorno em outro trevo da rodovia. "Quem for utilizar a SP-264, terá que entrar na rodovia e fazer o retorno para conseguir o acesso", explica. O trânsito da rodovia será desviado para as alças de acesso.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Vídeos: Protesto que reclama por saúde e educação em Salto de Pirapora

Magali Canalle e os estudantes na prefeitura


Magali Canalle conversa com o Soldado PM Wincler



Entrevista Jovem Pan Magali Canalle



Entrevista com populares de Salto de Pirapora



Magali Canalle fala com a imprensa, e vai pedir a revogação da Lei de restrição ao transporte gratuito dos estudantes universitários



Veja as fotos do protesto dos estudantes na prefeitura


Revogação de uma Lei
A revogação é o fenômeno pelo qual uma lei perde a sua vigência. Esse fenômeno deve ocorrer haja vista o dinamismo da vida social e a complexidade das relações, se fazendo necessárias inúmeras adaptações da Ordem Jurídica.

Uma lei perde sua vigência em algumas situações específicas, quais sejam: revogação por outra lei, desuso e decurso de tempo.

Quando for revogada por outra lei: nesse caso a nova lei terá algumas opções, podendo revogar a totalidade do conteúdo da lei anterior, (resultando a ab- rogação) ou revogar tão somente alguma parte determinada (verificando a derrogação).
Poderá a nova lei, também, ser expressa quanto à revogação, dizendo claramente qual lei ou parte dela que perderá seus efeitos, ou tácita, quando a lei nova não diz expressamente o que veio revogar, mas se mostra incompatível com a norma existente (lei anterior revoga a anterior), ou a lei nova regulamenta a totalidade do assunto abordado em uma anterior (lei especial prevalece sobre lei geral).

Quando ocorre o desuso: é verificado quando a lei não é aplicada da forma prevista, ou seja, a autoridade a quem incumbia garantir a observância da lei não a aplica. Pode o desuso se dar também de forma espontânea, quando as pessoas deixam, aos poucos, de observar a norma em suas relações sociais.
As características do desuso são: a falta de observância da lei por um considerável período de tempo, e que essa inobservância ocorra em todos os âmbitos de atuação da lei, expressando assim seu caráter genérico.

Vale dizer que o Direito Brasileiro veda a repristinação, ou seja, proíbe que uma lei que perdeu a sua vigência em virtude de outra, retorne a produzir seus efeitos se a lei que a havia revogado, por qualquer motivo, perder a sua vigência. Em outras palavras, uma vez revogada, uma lei não mais poderá recuperar a sua vigência. 


Veja na integra a Lei de restrição ao transporte dos estudantes universitários

Protesto reclama por saúde e educação em Salto de Pirapora

publicado em: 25/02/2011 às 22h18:
Lei que regulamenta utilização de ônibus escolar intermunicipal e fechamento de serviços na Santa Casa da cidade levam a população à frente da Prefeitura para cobrar melhorias
 
 
Com nariz de palhaço e apitos, vários munícipes, entre eles, cerca de 80 estudantes, participaram de protesto em frente à Prefeitura de Salto de Pirapora na tarde desta sexta-feira (25). Entre as reivindicações, os manifestantes queixavam-se ao prefeito Joel David Haddad (PDT) da nova regra para utilização de transporte gratuito de estudantes de cursos técnicos e superiores em Sorocaba e da situação da Santa Casa da cidade, que recentemente fechou a Maternidade, o Centro Cirúrgico e os setores de Pediatria e Ortopedia.

Com cartazes onde se liam “Fora Joel”, “Educação é direito de todos”, “Sem saúde, transporte e educação, só falta ter festa do peão”, “Saúde é obrigação pública”, os manifestantes, liderados pelos vereadores Magali Canalle (PT) e Dito Carijó (PMDB), queriam conversar com o prefeito, mas foram informados pela sua secretária de que ele estaria em São Paulo “resolvendo problemas da cidade”. 

Em nota oficial publicada posteriormente, a Prefeitura disse que Haddad deu expediente normalmente até às 11h30 e na parte da tarde tratou de assuntos particulares. A nota diz ainda que os secretários de Saúde e de Educação estavam trabalhando na cidade em unidades públicas de suas pastas, e que ninguém foi atendido por alguém da administração municipal porque a Prefeitura não tinha conhecimento da manifestação e que, por essa razão, os responsáveis não tinham agenda preparada. O vice-prefeito, que também foi procurado pelos manifestantes, não teve sua localização divulgada. 

TRANSPORTE DE ESTUDANTES - O transporte escolar intermunicipal foi regulamentado por iniciativa da administração municipal, em projeto de lei que foi aprovado por sete dos nove vereadores – Magali Canalle e Dito Carijó votaram contra – em maio de 2010. Com cinco ônibus e um micro-ônibus, o poder público alega não ter como atender à demanda de estudantes que solicitaram o benefício no ano passado. Sobre a possibilidade de voltar atrás e encaminhar outro projeto à Câmara, a Prefeitura disse que só terá um posicionamento oficial sobre o assunto após o período de cadastramento de estudantes para o transporte, que se encerra na próxima segunda-feira (28). 

Estudante do segundo semestre de um curso técnico de Administração em Sorocaba, Rafaela Madornado, 18 anos, usou o transporte durante a segunda metade do ano passado. Ela voltou de férias em 31 de janeiro e tem desembolsado cerca de R$ 6 diários para frequentar as aulas. “Tenho amigos que faltaram duas semanas por não ter condição de pagar transporte público. Além disso, os ônibus vão lotados e eu mesma já vi pessoas desmaiando de calor dentro da condução”, destaca. Ela não poderá utilizar o ônibus cedido pela Prefeitura, pois a renda de sua família ultrapassa três salários mínimos. “Se um pai ganhar R$ 1.700, mas tiver sete filhos, nenhum deles poderá usar o transporte. É um absurdo. Estudante não é despesa, é investimento”, esbraveja. 

A vereadora e vice-presidente da Câmara Municipal de Salto de Pirapora, Keli Ortiz (PDT), explica que, na época da votação da lei, julgou que a limitação de três salários mínimos era justa e por essa razão votou a favor, mas que hoje acha o valor muito restrito. Ela e o vereador Izarildo Farrapo (PDT) fizeram emendas ao texto original. “Se não fossem nossos destaques, a lei teria disciplinado a utilização dos ônibus já em agosto de 2010 e seria apenas para quem tivesse bolsas de estudo”, revela. Ela disse que pretende sugerir na próxima sessão que os parlamentares da cidade agendem uma reunião com o prefeito para rediscutir o assunto e encontrar uma solução. 

Já a vereadora Magali Canalle (PT) considera que a cidade está sendo mal administrada. “Falta planejamento. São R$ 70 milhões no orçamento municipal, portanto tem dinheiro. Se fizesse parcerias com empresas, abatendo impostos ou algo parecido, não teria as despesas de manutenção com os ônibus da Prefeitura. Além do que, daria para oferecer ainda mais lugares para os estudantes”, garante. Ela afirmou que vai consultar o departamento jurídico da Câmara para saber se é possível sugerir a revogação da lei. “Eu mesma me beneficiei deste transporte quando estudava. A própria filha do prefeito utilizou o ônibus para fazer faculdade. Seria imoral se eu votasse a favor dessa lei”, ressaltou. 

SAÚDE - Outro motivo de revolta da população é a situação da Santa Casa de Salto de Pirapora. No início de dezembro, foi anunciado o fechamento da Maternidade e do Centro Cirúrgico; recentemente também pararam as atividades da Pediatria e da Ortopedia. 

Magali Canalle lembra que, no dia 10 de novembro, a Câmara aprovou repasse de R$ 110 mil e em 19 de novembro, outro R$ 1,9 milhão também foi para a Santa Casa. “Estranhei que, pouco mais de dez dias depois das verbas, a Maternidade foi fechada. Na próxima terça-feira vou ter uma reunião com o diretor do hospital para entender o que está acontecendo”, contou. Atualmente, as grávidas de Salto de Pirapora precisam dar à luz em outros municípios, como Votorantim, Sorocaba e Itu. Nem os acompanhamentos pré-natais são realizados na cidade.
 
Fonte: Jornal Diário de Sorocaba - Clique aqui!

Estudantes protestam por transporte escolar gratuito

26/02/2011 | SALTO DE PIRAPORA

Toda a ação foi organizada pelos estudantes através de uma rede de relacionamento social da internet
Notícia publicada na edição de 26/02/2011 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 006 do caderno A
Samira Galli
Mais de cem estudantes de Salto de Pirapora se reuniram na tarde de ontem em frente ao Paço Municipal da cidade em protesto à alteração das regras para o transporte escolar gratuito entre o município e as instituições de ensino instaladas em Sorocaba. Toda a ação foi organizada pelos estudantes através de uma rede de relacionamento social da internet durante a semana passada. "Conseguimos reunir 500 pessoas em três dias, todas com o mesmo problema, por isso resolvemos fazer o protesto", afirmou a estudante Rafaela Madornado, de 18 anos.

A partir deste ano, de acordo com a lei 1.349, aprovada em maio de 2010, só terão acesso ao benefício os alunos que possuem renda mensal familiar máxima de três salários mínimos. Até o ano passado, não existiam regras específicas para a concessão da ajuda - o critério era simplesmente estar matriculado numa universidade ou faculdade fora da cidade -muita gente ficou de fora com a aprovação das novas normas.
Com cartazes, faixas e apitos, os estudantes se manifestaram com gritos de protesto e organizaram um abaixo assinado na porta do Paço. Nenhum representante do poder público se apresentou para conversar com os manifestantes. A falta de uma resposta do prefeito Joel Haddad deixou os estudantes ainda mais indignados. "A secretária do prefeito afirmou que não tem nada a declarar sobre onde ele está", disse Rafaela, após entrar no Paço para representar os estudantes.
A estudante conta que muitos alunos estão trancando as matrículas nas escolas pela falta de transporte. "Tem gente que tem o dinheiro contado para conseguir estudar e vai precisar desistir do curso porque não tem como ir até lá", lamenta e enfatiza: "Nós não somos despesa, nós somos investimento para o município. Nós queremos estudar".
Convidada a participar do protesto pelos próprios estudantes, a vereadora Magali Canalle (PT), lamenta o fato e compara o benefício à bolsa do Programa Universidade para Todos (ProUni). "Para conseguir o benefício do governo federal é considerada a renda familiar de até um salário mínimo e meio por pessoa. Ou seja, o valor da renda para conseguir o Prouni para estudar na faculdade é maior que para conseguir o transporte para estudar", afirma.
Magali e o vereador Antonio Benedito dos Santos (PMDB), conhecido como Carijó, foram os únicos que votaram contra o projeto de lei o ano passado. Os vereadores afirmam que assim que possível irão elaborar um novo projeto de lei à Câmara Municipal referente ao transporte escolar.

Prefeitura

Por meio da assessoria de imprensa, a Prefeitura de Salto de Pirapora informou que não respondeu aos apelos da população porque não houve uma reivindicação por escrito e a manifestação não estava agendada com os secretários. "A administração não tinha conhecimento que haveria esse protesto, portanto não fazia parte da agenda dos secretários e prefeito. Dessa forma não foi possível atender prontamente, como é de costume desta administração municipal", afirma a nota da assessoria. Sobre o paradeiro do prefeito, a assessoria afirmou que ele ficou no expediente normal até às 11h30 e no período da tarde esteve tratando de assuntos particulares.
A respeito de mudanças na legislação e melhorias para os estudantes, a nota afirma que somente depois de encerrado o período de cadastramento dos estudantes - até o dia 28 de fevereiro - a administração terá um posicionamento oficial referente a esse caso específico.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Comissão Especial da SP-264 protocola ofício que solicita audiência com o governador Geraldo Alckmin

Segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011
Vereador França entre os vereadores Anselmo Neto, Luis Santos e Rozendo Oliveira, membros da Comissão Especial, no Palácio dos Bandeirantes

Os vereadores Francisco França (PT), Anselmo Neto (PP), Ten. Cel. Rozendo Oliveira (PV) e Pr. Luis Santos (PMN), membros da Comissão Especial em prol da duplicação da SP-264, nesta segunda-feira (21), estiveram no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, no setor de protocolo da Casa Civil do governo Estadual, onde protocolaram um ofício solicitando audiência com o governador Geraldo Alckmin para tratar da duplicação da SP-264.
A iniciativa foi deliberada durante plenária realizada pela Comissão Especial, no último dia 8, no plenário da Câmara Municipal de Sorocaba, onde estavam presentes prefeitos da região, deputados, vereadores, representantes de entidades civis e membros de associações de bairro.







Segundo o presidente da Comissão, vereador Francisco França, conforme consta no ofício, o governador tem 30 dias para agendar uma data para receber as lideranças da região. "Se nesse prazo o governo Estadual não se manifestar, a Comissão Especial e as representações que estiveram presentes no encontro realizado no legislativo sorocabano deverão iniciar mobilizações para sensibilizar Alckmin da necessidade da duplicação da SP-264", enfatizou França. Os vereadores Francisco Moko Yabiku (PSDB) e Irineu de Toledo (PRB) também integram a Comissão Especial, proposta pelo vereador Francisco França e aprovada em plenário no mês de setembro de 2010.



Saiba Mais






Fonte: Site vereador Francisco França (PT-Sorocaba) Clique aqui! 





França fala das ações futuras da Comissão Especial da SP-264.


Luta pela duplicação da SP-264 
Comissão Especial em prol da duplicação da SP-264 retrata caos da rodovia


Tem Notícias - Flagrante de desrespeito no trânsito SP-264
- Flagrante de desrespeito no trânsito - Comissao para duplicacao da pista.


Vários vídeos de registro de acidentes na SP-264 - Rodovia João Leme dos Santos













22/02/2011 | RODOVIA SP-264

Comissão protocola pedido de reunião com governador

O governador tem até o dia 23 de março para responder a solicitação
Notícia publicada na edição de 22/02/2011 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 008 do caderno A

Integrantes da comissão especial em prol da duplicação da rodovia João Leme dos Santos (SP-264) protocolaram ontem, no Palácio dos Bandeirantes, o agendamento de uma audiência com o governador Geraldo Alckmin (PSDB) para a apresentação de um dossiê sobre o projeto de revitalização da via pública que liga Sorocaba a Salto de Pirapora. Alckmin tem até o dia 23 de março para responder o pedido e marcar a data da audiência. Caso o encontro não seja agendado pelo governo estadual, a comissão deixará a estratégia do diálogo de lado e partirá para o chamado "plano B". Ele consiste em uma caminhada entre Salto de Pirapora e Sorocaba e na confecção de panfletos, faixas e cartazes sobre os perigos da rodovia.
O documento foi autenticado pelo Núcleo de Protocolo da Casa Civil, às 11h22 de ontem, e contém 12 páginas com o emblema da Câmara de Vereadores de Sorocaba. Nelas constam o pedido do encontro com o governador, um manifesto com o histórico da rodovia e as assinaturas de 21 políticos da região, tais como os prefeitos: Vitor Lippi, de Sorocaba; Carlos Augusto Pivetta, de Votorantim; Joel David Haddad, de Salto de Pirapora; Geremias Ribeiro Pinto, de Piedade e Antônio José Pereira, de Pilar do Sul. Também estão entidades de classe e associações de moradores.
Os representantes da comissão presentes em São Paulo foram os vereadores de Sorocaba, Francisco França (PT), Rozendo de Oliveira (PV), Luis Santos Pereira Filho (PMN) e Anselmo Neto (PP). Francisco Moko Yabiku (PSDB) e Irineu Toledo (PRB) não puderam viajar à capital.
O conteúdo do manifesto apresentado ao governo estadual destaca que a João Leme dos Santos "tornou-se uma das rodovias mais perigosas do interior do estado de São Paulo". Segundo dados da 1ª Companhia do 5º Batalhão de Polícia Rodoviária de Sorocaba, em um comparativo entre 2009 e 2010, nos meses de janeiro a setembro, o aumento do número de acidentes foi de 24,2%.
No provável encontro com Alckmin, a comissão pretende apresentar um relatório detalhado sobre a rodovia. A 24ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Sorocaba e a Universidade Federal de São Carlos (Ufscar) têm feito um trabalho conjunto para mapear o fluxo de veículos na SP-264 e compilar notícias referentes aos acidentes na via pública.
Os integrantes da comissão estiveram ontem no jornal Cruzeiro do Sul e pediram a ajuda dos veículos de comunicação da região para a divulgação de todas as ações voltadas à rodovia. "Não vamos deixar esse movimento diminuir a sua força", comenta França.
A possibilidade de Alckmin aceitar o encontro ficou maior após uma declaração feita por ele, em 28 de janeiro, durante um encontro com o prefeito Vitor Lippi em São Paulo. O governador acenou com a possibilidade de vir a Sorocaba para discutir a duplicação e observar de perto a atual situação da rodovia.


Sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Rádio Jovem Pan Sorocaba e Jornal Ipanema aderem campanha pela duplicação da SP-264 proposta por França


Ampliar
Logomarca de apoio à luta pela duplicação da SP-264
Logomarca de apoio à luta pela duplicação da SP-264
No último dia 15, terça-feira, o vereador Francisco França (PT), também vice-presidente da Câmara Municipal de Sorocaba esteve nos estúdios da Rádio Jovem Pan Sorocaba, onde foi entrevistado.
Na pauta, o trabalho da Comissão Especial em prol da duplicação da rodovia João Leme dos Santos - (SP-264), instituída na Câmara Municipal de Sorocaba, no final de setembro de 2010, por meio de sua proposta.
Durante a entrevista, França que foi eleito presidente da referida comissão, composta por seis vereadores, além de ressaltar o motivo principal que o levou a propor sua criação, ou seja, o elevado número de acidentes e mortes ocorridos no trecho que liga Sorocaba a Salto de Pirapora destacou ainda os avanços da comissão até aquela data.
Saiba Mais
Na oportunidade, o vereador solicitou ao empresário Francisco Pagliato Neto, o "Kiko", por meio da Rádio Jovem Pan e Jornal Ipanema, o engajamento na luta pela duplicação da SP-264. "Quero pedir ao Kiko para que Rádio Jovem Pan e o Jornal Ipanema criem um selo ou um jingle para nos ajudar e fortalecer essa mobilização em prol da rodovia", disse França.
Prontamente, o empresário colocou os veículos de comunicação à disposição, afirmando que a solicitação era válida. E cumpriu o prometido, na última quarta-feira, dia 23, a Rádio Jovem Pan Sorocaba (FM 91,1) colocou no ar o primeiro spot da campanha "Pela Duplicação da SP-264".
Simultaneamente, elaborou uma logomarca "Pela Duplicação da SP-264", que já foi inserido no portal da rádio e do jornal, na quinta-feira, dia 24.
Para França, o comprometimento com a notícia e a seriedade com que a Rádio Jovem Pan e Jornal Ipanema tratam as questões que envolvem a sociedade traduzem a contribuição positiva a ser dada para que a duplicação da rodovia João Leme dos Santos torne-se realidade.
O engajamento desses veículos de comunicação na luta pela SP-264 será ressaltado na próxima terça-feira (01/03), quando o vereador Francisco França, em plenário, deverá oferecer Votos de Congratulações a toda equipe de jornalismo e arte finalistas, responsáveis por desenvolver a campanha.
Assessoria Imprensa Vereador França

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Acidente de trânsito Grave com morte no Bairro São Manoel

23/02/2011 | SOROCABA

Namorados morrem esmagados por carreta

Notícia publicada na edição de 23/02/2011 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 4 do caderno A
Marcelo Roma
Um casal de namorados morreu esmagado pelas rodas de um caminhão carreta em Salto de Pirapora, às 19h desta terça-feira (22). Juliano Nogueira da Costa, 25 anos, pilotava uma motocicleta Honda CG-150 e levava a namorada na garupa. Os dois bateram na lateral esquerda do Volvo dirigido por Carlos de Sales, 59.

O acidente aconteceu no cruzamento das ruas Gentil Areias e Tereza Cuevas Moreira, bairro São Manoel. Juliano morava em Pilar do Sul e Luana em Salto de Pirapora. Conforme testemunhas disseram à Polícia Militar, o caminhão subia a rua Tereza Moreira e a moto veio da rua Gentil Areias, pela esquerda, em alta velocidade.

Juliano não conseguiu desviar e bateu em cheio na lateral do caminhão, que estava descarregado. Ele e a garota caíram e as rodas do lado esquerdo passaram sobre os dois. Ambos tiveram morte instantânea, apesar de usarem capacetes. Os corpos foram cobertos com lençóis até a chegada de peritos da Polícia Científica, que analisaram os danos nos veículos e o local do acidente, para apurar a causa.

O motorista do caminhão não quis falar com a reportagem. O pai da menina, o pedreiro Cláudio Alves Pego, confirmou que Juliano namorava sua filha. Ele e outros moradores reclamaram da falta de sinalização de trânsito nas ruas do bairro São Manoel. No cruzamento em que aconteceu o acidente não havia placa de "pare" em nenhum dos lados.

Adolescente morre afogado em lago de Salto de Pirapora, SP

Um adolescente de 16 anos se afogou num lago no Bairro Quintas de Pirapora, em Salto de Pirapora. Igor Tomaz e Silva era morador de Sorocaba e estava em Salto de Pirapora a passeio, na casa de parentes. Ele estava nadando com os amigos e acabou se afogando na parte mais funda do lago. O acidente ocorreu por volta das 12h deste domingo.
O corpo do adolescente foi encontrado no lago por parentes e amigos. Eles fizeram respiração, massagem cardíaca, mas o garoto não sobreviveu. Quando o Corpo de Bombeiros chegou ao local, o adolescente já estava morto.

Fonte: TV Tem
 http://oglobo.globo.com/cidades/sp/mat/2011/02/21/adolescente-morre-afogado-em-lago-de-salto-de-pirapora-sp-923847551.asp

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

SP-264 - A comissão especial que luta pela duplicação da rodovia João Leme dos Santos

Palácio dos Bandeirantes - Governo do Estado de São Paulo
SP-264 - A comissão especial que trabalha para conseguir a duplicação da rodovia João Leme dos Santos (SP-264) esteve nesta segunda-feira no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. Os integrantes de vários partidos protocolaram o agendamento de uma audiência com o governador Geraldo Alckmin (PSDB) para a apresentação de um dossiê sobre o projeto de revitalização da via pública, ligação entre Sorocaba a Salto de Pirapora. Caso Alckmin não responda o pedido até o dia 23 de março, a comissão organizará uma caminhada entre os dois municípios, com a distribuição de panfletos, faixas e cartazes sobre os perigos da rodovia.

Leia no 'Cruzeiro do Sul' desta terça-feira



















SP-264 Rodovia João Leme dos Santos - Sorocaba á Salto de Pirapora

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Santa Casa perderá de uma vez 16 médicos por falta de recursos


Prefeitura, responsável pelos repasses, promete alternativa até abril
19/02/2011 | SALTO DE PIRAPORA
Notícia publicada na edição de 19/02/2011 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 007 do caderno A


Sônia e Carlos Maria: diminuição de repasses inviabiliza atendimento

A Santa Casa de Misericórdia de Salto de Pirapora não terá 16 médicos de 10 especialidades a partir de 1º de março. O motivo do corte de funcionários, segundo os representantes do hospital, é a diminuição dos valores das subvenções repassados pelo Prefeitura local. O diretor de Saúde da cidade, Jairo Mendes de Góes, garante que a população não será afetada e já estuda a contratação de um outro convênio.

A Prefeitura só não garante a substituição dos médicos até o início do próximo mês. "Podemos fechar esse contrato antes de março ou no máximo até abril", comenta Góes. Segundo ele, mesmo que ocorra essa demora, os moradores de Salto de Pirapora terão um atendimento apropriado. "Encontraremos soluções", completa. 


Os profissionais desligados do serviço público em 28 de fevereiro serão um de otorrinolaringologia, urologia, vascular, ultra-sonografia, endoscopia, neurologia e pediatria, dois de ginecologia, três de anestesia e quatro de cirurgia geral. "Ainda não fomos informados oficialmente sobre a posição da Prefeitura em relação à falta desses médicos", diz Carlos Maria Ibanez, diretor clínico da Santa Casa.

O único hospital de Salto de Pirapora já não conta desde dezembro do ano passado com a maternidade, fechada devido ao corte de gastos. Os 14 médicos do setor pediram demissão em massa após o grupo não conseguir um reajuste salarial. Mesmo com as portas fechadas, as gestantes da cidade não deixaram de ser atendidas e um contrato emergencial foi feito com a Santa Casa de Votorantim para receber as mulheres em trabalho de parto.

O governo de Salto de Pirapora fornece uma subvenção mensal à Santa Casa da cidade no valor de R$ 110 mil. E, para o custeio da maternidade e do pronto-atendimento, era repassado até 2010 mais R$ 280 mil. Os valores eram entregues à diretoria do hospital, responsável pela contratação de uma empresa terceirizada para desempenhar os trabalhos.

Segundo a administradora da Santa Casa de Salto de Pirapora, Sônia Maria Magalhães, apenas um pediatra prestará serviço no hospital a partir de março. "Passaremos a ter um concursado e o contratado será dispensado", diz.

A Santa Casa da cidade é uma entidade filantrópica com várias fontes de recursos e 92% de sua receita vem da Prefeitura, que repassa a verba destinada pelo Ministério da Saúde. "O governo municipal tem a autonomia de promover essas adequações, que refletem no hospital, e não são ilegais", diz Ibanez. O local continuará, a partir de março, com as unidades de pronto-atendimento e internação.

Clique na imagem para ampliar o tamanho

 Para ver a edição nº. 46 do Jornal Liberdade clique aqui!

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Caminhão capota na João Leme dos Santos - SP-264

13/02/2011 | SALTO DE PIRAPORA

Caminhão capota na João Leme dos Santos

Um caminhão Mercedes Benz capotou na rodovia João Leme dos Santos (SP-264), no trevo de Salto de Pirapora, às 11h30 de hoje. O motorista Fernando Carlos Borges, 43 anos, por motivo desconhecido, tombou o veículo enquanto fazia uma rotatória na rodovia, fazendo com que o caminhão permanecesse capotado na valeta do local.

Borges ficou preso nas ferragens e foi retirado pelo Corpo de Bombeiros, depois encaminhado ao Hospital Regional com ferimentos leves. O caminhão era de Santa Catarina e estava carregado de melancias.

O trânsito da rodovia apresentou lentidão no trecho, porém a Polícia Rodoviária não realizou nenhuma interdição no local. 


Jornal Cruzeiro do Sul on-line

SP-264 Trevo do Bairro Green Valley (Foto Adriano Vincler de Campos)

Fotos: Jornal Cruzeiro do Sul - Sorocaba


Vitor Lippi (PSDB) Prefeito de Sorocaba fala sobre a Marginal Dom Aguirre

Lippi sobre a Marginal Dom Aguirre, após entrega da obra de R$ 5 milhões: "E agora pode vir chuva, que nós estamos tranquilos!"

 






18-02-2011
Temporal provoca estragos em Sorocaba
Ontem uma forte chuva atingiu Sorocaba, e agora é dia de contabilizar os estragos causados pelo temporal. Segundo o Instituto Nacional de Meterologia (IPMET) a cidade está em estado alarmante. 





publicado em: 16/02/2011 às 22h46:
Chuva castiga a cidade pelo segundo dia seguido
Rio Sorocaba subiu e a Dom Aguirre foi interditada; várias ruas do Jardim Abaeté ficaram completamente alagadas e casas foram invadidas pela água

A avenida Dom Aguirre ficou alagada e foi interditada (Foto: Jota Abreu)

Sorocaba sofreu nesta quarta-feira, pelo segundo dia seguido, com o temporal que pegou de surpresa muitas pessoas por volta das 17h30 e seguiu firme pelo menos até às 22 horas. 

Até às 20 horas, a Defesa Civil recebeu inúmeros chamados decorrentes da chuva. A região mais atingida foi a do Abaeté, em que residências da rua Reinaldo de Oliveira, Orvílio Correia Toledo, João José Cunha e adjacências, foram atingidas pela água, cuja altura chegou a alcançar 50 centímetros. Até o fechamento desta edição, não havia informações sobre o número de famílias desabrigadas. 

De acordo com a Defesa Civil, todas as bombas do Jardim Abaeté funcionaram, mas a chuva foi tão intensa que a água se acumulou nas ruas ao redor do Parque das Águas, sem existir transbordamento. O prefeito Vitor Lippi esteve no local acompanhado de alguns secretários municipais para amparar as famílias. 

A avenida Dom Aguirre ficou alagada no começo da chuva, e com uma pequena trégua a água diminuiu seu nível, mas com a volta do temporal a via ficou cheia novamente e causou transtorno no trânsito de diversas localidades da cidade. 

Segundo a Defesa Civil, a princípio o problema aconteceu porque as galerias não suportaram o volume de água, e não por transbordamento do Rio Sorocaba. Entretanto, com a persistência da chuva, no meio da noite o rio ultrapassou seus níveis e atingiu a pista. Agentes de trânsito da Guarda Municipal e da Urbes fizeram a sinalização para interdição da via.

Também logo nas primeiras horas, o temporal fez vários estragos no Jardim Santa Rosália. Na rua Capitão Luiz Baddini, uma árvore caiu e levou consigo os fios de eletricidade, deixando os moradores com problemas no fornecimento de energia. Parte da calçada ruiu. Árvores também caíram na Praça da Amizade, nas ruas José Joaquim de Lacerda e Júlio Ribeiro. Na rua Tomaz Cortez, três residências foram atingidas pelas águas. A rua Aparecida ficou interditada por conta da queda de uma árvore, nas proximidades da agência bancária da Caixa. Na Escola Crescer e Aprender, a queda do muro interditou a via em que ela fica no bairro. Foram relatados alagamentos na Vila Santana, Vila Angélica, Vila Haro, Jardim Matilde, Jardim Iporanga, Jardim Gongalves, Jardim Hungarês e, ainda, na avenida Pereira da Silva, no Jardim Santa Rosália. Na CEI 68 também houve queda de muro e os brinquedos do parquinho atingiram a via pública.

A avenida Itavuvu ficou cheia e complicou o trânsito. No Parque Vitória Régia houve o registro de alagamento em várias ruas. Também foram registradas quedas de muros em função das chuvas. Na Vila Porcel uma casa foi atingida pelas águas na rua Leopoldo Vieira. Outra edificação apresentou infiltração na rua Professora Eni Aparecida Guarcia. E na rua Silvestrini Mendes, a queda de um muro e de uma árvore mobilizou o Corpo de Bombeiros.

No fim da noite, as equipes da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros continuavam nas ruas atendendo às ocorrências. O telefone da Defesa Civil é 199, e do Corpo de Bombeiros, 193.


14.02.2011. Transporte entre Sorocaba e Votorantim


  Na última semana, foi dado o primeiro passo para a integração do sistema de transporte público entre as cidades de Sorocaba e Votorantim.

Reuniram-se prefeito e vice-prefeito de Sorocaba, de Votorantim e secretários municipais, além do presidente da Urbes. Tal reunião entre os prefeitos de Sorocaba e de Votorantim vem em tempo, pois é mais que necessária a convergência e a aliança entre as duas cidades em questões de relevância social.

As cidades de Sorocaba e de Votorantim há mais de uma década conurbam-se e cada vez mais são interdependentes, principalmente na região dos altos do Campolim onde o fluxo de pessoas e veículos entre as duas cidades aumenta a cada ano.

O crescimento do bairro Campolim e a construção do Shopping Iguatemi bem como a ampliação do Esplanada Shopping, do Panorâmico Shopping, do aumento de estabelecimentos comerciais dentro do Mercadão do Campolim, do condomínio Alphaville Nova Esplanada e a conclusão, entre os anos de 2010 e 2012, de mais de 20 edifícios somente nos altos do Campolim deverão, no mínimo, triplicar o fluxo de veículos e pessoas nesta região limítrofe entre as duas cidades.

Recentemente, o prefeito Vitor Lippi protocolou à CCR-Via Oeste a implantação de um segundo viaduto sobre a Rod. Raposo Tavares para ligar as ruas João Wagner Wey e Augusto Lipel. Essa via será necessária e praticamente obrigatória para consolidar o sucesso tanto do futuro Shopping Iguatemi quanto do Mercadão Campolim.

O sistema de integração de transportes da capital, através do corredor de 33 km da EMTU, que liga dois bairros extremos de São Paulo (São Mateus, na Zona Leste, e Jabaquara na Zona Sul), atravessando as cidades de Mauá, Santo André, São Bernardo do Campo e Diadema, cuja aprovação da população paulistana chega a 80%, pode ser copiado e implantado entre as cidades de Votorantim e Sorocaba, podendo ser estendido às cidades de Salto de Pirapora e Araçoiaba da Serra. Todas essas cidades possuem "ilhas" que obrigam seus cidadãos a passarem por Sorocaba. Mesmo que o destino final não seja Sorocaba.

O sistema acima, se aplicado entre Sorocaba e Votorantim, permitirá que os valores das passagens de ônibus não precisem ser diferenciados no transporte de passageiros de uma cidade para outra.

Na região do chamado "baixo Campolim", especificamente na Av. Antônio Carlos Cômitre, existe um "bolsão", entre os edifícios Crystal e Campolim Office, usado apenas como estacionamento que, juntamente com a via pública, ocupam área de aproximadamente 10 mil m2 cujo local é perfeitamente viável para a realização de um projeto que englobe estacionamentos para veículos, bicicletários, área de transferência de ônibus inter-bairros e terminal de integração metropolitano, além do corredor da via e corredor de ônibus, permitindo, assim, a integração definitiva entre o centro de Sorocaba, a Zona sul, as regiões Oeste e Leste de Sorocaba, a cidade de Votorantim e demais cidades conurbadas com Sorocaba.

(*) Equipe VIVAcidade - 14.02.2011

ECSP - Esporte Clube Salto de Pirapora

NOVO CLUBE NA CIDADE

O Esporte Clube Salto de Pirapora está ganhando destaque na cidade. 

O clube passava por muitas dificuldades, tinha dívidas e estava estagnado, contava com apenas 40 sócios que faziam a contribuição.

Hoje, o atual presidente Antonio Carlos de Oliveira (Glória), com a atual administração que tomaram posse em janeiro de 2011, já renegociaram as dívidas, estão realizando as reformas
necessárias, seguindo as exigências para o laudo do corpo de Bombeiros para realizações de eventos na sede central do clube.
Atualmente, o clube já possui mais de 300 sócios. Os responsáveis pela diretoria social e eventos do clube são membros da Comitiva Chora no Gogó, que prometem realizar durante o ano muitos eventos para a população da cidade
e sócios do clube, além do agito com DJ, aos domingos, à beira das piscinas.

O Esporte Clube Salto de Pirapora funciona de terça a domingo das 10 às 18h, exceto
a quadra poliesportiva ou Bar quando tem evento.


Jovens e crianças se divertem nas piscinas no final de semana

Ambiente familiar, bar ao lado da piscina, muito som com os Dj’s

Sócios reunidos no Bar do campo para ver a partida de futebol

Jogadores animados para o início da partida de futebol
Partidas de futebol aos Sábados (Veteranos) e Domingos (Convidados)
Torneio Eu sou o Rei do Truco! Realizado dia 04/02/2011

Galera do Jd. Sta. Maria no torneio Eu sou o Rei do Truco!
Participantes do torneio Rei do Truco tiveram direito a um jantar
Preparação do Jantar para os participantes do torneio de truco

Rogério (Bagdá) e Antonio Carlos (Glória)

Jantar do Torneio Eu sou o Rei do Truco!

  
Veja mais fotos do Esporte Clube Salto de Pirapora clique no link abaixo:



terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Maternidade de Salto de Pirapora está fechada

Gestações de risco já eram encaminhadas para Sorocaba, pois não há UTI no município. Agora, procedimentos normais também precisam ser feitos em outras cidades.

Da Redação / TV Tem  - 15/02/2011 - 12:44

  


quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Samu Regional pode não sair do papel – Salto de Pirapora

Municípios alegam "custo elevado" para colocar o serviço em prática e prometem até devolver as ambulâncias
Notícia publicada na edição de 10/02/2011 do Jornal Cruzeiro do Sul

Viatura estacionada no pátio da Prefeitura de Salto de Pirapora

Marcelo Andrade
A regionalização do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) não deverá sair do papel. Pelo menos sete dos 15 municípios da região administrativa de Sorocaba que integrariam o sistema devem desistir de implantar esse serviço em suas cidades, sob a alegação de elevados custos de manutenção. São Roque, Capela do Alto, Salto de Pirapora e Tapiraí já sinalizaram, inclusive, que irão devolver ao Ministério da Saúde as viaturas recebidas por meio de doação no final de 2010. Os veículos estão parados nos estacionamentos das prefeituras. Outros municípios, como Araçoiaba da Serra, Ibiúna e Mairinque, também deverão rever os gastos e não descartam a desistência desse tipo de atendimento.

A formação do Samu Regional tem sido debatida há pelo menos dois meses por prefeitos e secretários de Saúde dessas cidades e já havia até mesmo data para início das operações: abril. Porém, a mudança dos planos foi colocada na mesa de discussão em reunião ocorrida na manhã de ontem, no auditório da Biblioteca Municipal de Sorocaba, após agentes públicos refazerem os cálculos das despesas para a implantação do Samu em suas cidades. Além dos gastos para manter uma ambulância, cada município que eventualmente faria parte do bloco deveria repassar a Sorocaba, sede operacional do sistema, R$ 0,23 por habitante.

O primeiro a manifestar preocupação quanto aos custos de implantação do Samu em sua cidade foi o secretário de Saúde de São Roque, Alexandre Silveira. "O governo federal nos doa uma ambulância que só pode ser utilizada com a implantação do Samu, e ainda precisamos adquirir outros equipamentos médicos. Há, ainda, uma série de exigências, como ter uma equipe formada por 12 profissionais. Trabalhávamos com estimativa de R$ 18 mil por mês de custo, mas refizemos as contas e vimos que deveremos gastar cerca de R$ 30.567,00 por mês. Isso já descontado os R$ 12.500,00 que o Ministério da Saúde nos repassa. No ano, o custo com uma unidade do Samu chegaria a R$ 366.812,64", disse Silveira. E completou: "O prefeito (Efaneu Nolasco Godinho, do PSDB) já se manifestou contra. Não temos condições. Para se ter uma ideia, com esses R$ 366 mil o município pode adquirir três ambulâncias e equipá-las. Vamos lavar o veículo (do Samu) e devolvê-lo (ao Ministério da Saúde)".

"Partilha"
 Quem também seguiu o mesmo discurso foi o prefeito de Capela do Alto, Marcelo Soares da Silva (PV). "É inviável. A gente corre para não perder a oportunidade de contar com benefícios do governo federal, mas depois percebe que a contrapartida é muito elevada. A Constituição diz que o município deve gastar 15% de seu orçamento com a saúde. Nós, no ano passado, gastamos 30%. Já a despesa com o Samu não está prevista na peça orçamentária e não temos condições. Uma coisa é eu falar tô dentro. Outra, é eu pagar. Não sou irresponsável de assumir ônus e que depois pode comprometer as finanças de Capela do Alto".
O diretor de Saúde de Salto de Pirapora, Jairo Mendes de Góes, que em entrevista ao Cruzeiro do Sul no último dia 6 já havia manifestado preocupação com os custos e que iria avaliá-los, ontem foi taxativo: "O prefeito Joel Haddad não pretende implantar esse sistema". Os cálculos da Prefeitura de Salto de Pirapora mostram uma despesa de aproximadamente R$ 35 mil por mês para manter uma ambulância do Samu em atividade. "O município arcaria com cerca de R$ 20 mil e a União com R$ 15 mil. O fato é que o governo estadual ainda não participa do financiamento das ações do Samu e isso dificulta muito porque sobrecarrega os custos das cidades", relatou.
Clique na imagem para ampliar o tamanho

Já a Prefeitura de Tapiraí estima uma despesa anual em torno de R$ 220 mil com a manutenção de uma viatura do Samu, isso já descontado o repasse de R$ 150 mil do governo federal. Valor que, segundo o secretário de Saúde, Antônio Carlos de Campos, é elevado. "Temos quatro ambulâncias "zero" que fazem o mesmo serviço. O nosso prefeito (Alvino Guilheme, do PSDB) já disse que não tem interesse e deverá devolver a viatura", explicou.
  
O posicionamento dos municípios vizinhos pegou de surpresa o secretário de Saúde de Sorocaba, Milton Palma. Entretanto, ele deixou claro aos agentes públicos dessas cidades que todos estavam cientes das despesas, desde o início das discussões. Mas evitou entrar em polêmica. À imprensa, disse que cada cidade sabe de suas necessidades e que Sorocaba já conta com o atendimento do Samu. "Para nós nada muda. A regionalização apenas atenderia uma solicitação feita pelos próprios representantes desses municípios", ponderou.

E-mail que recebi, que foi enviado por um grupo de estudantes universitários de Salto de Pirapora


INFORMATIVO SOBRE A REUNIÃO COM O PREFEITO
Date: Wed, 9 Feb 2011 13:54:38 -0200

Hoje, 09/02/11, eu (Tadeu), Gisele e Suzeni fomos conversar com o prefeito de Salto de Pirapora sobre o transporte dos estudantes. Além de nós, compareceu o secretário da educação, Tarcício, e um advogado.

Depois de uma explanação sobre os motivos do corte no benefício, de que a Prefeitura não suportava a demanda, a discussão girou entorno das alternativas apresentadas por nós para atender a todos e não somente os beneficiados pelo limite de renda. Desviaram a conversa com a história de que a lei orçamentária foi aprovada e não há alternativas para abranger a todos. Quando tocamos no assunto de remanejamento de verba para coisas fúteis (como tirar dinheiro de outras secretarias para a construção de praças e compra de fogos de artifício) a coisa se acalorou e logo o advogado interviu para mudarmos o assunto.

Resumidamente, foi isso.

O que ficou decidido: as coisas permanecem como estão, com a lei em vigor, ou seja, só tem benefício quem atende aos três salários mínimos, e que o trabalho da Prefeitura é articular junto à ARTESP o direito das empresas que operam a linha suburbana (Piracema e São João), de atenderem mais rotas, fazendo a linha entre Salto de Pirapora e Sorocaba passando pelas rodovias onde estão localizadas as respectivas faculdades. Que fique claro, não é uma rota destinada exclusivamente aos alunos e nem a Prefeitura bancará o passe, será somente mais uma rota feita pela Piracema, como faz hoje com a linha convencional e a linha do Carrefour: atende a qualquer pessoa, mas claro, os maiores beneficiados seriam os estudantes dessas faculdades mais distantes. Quando isso acontecerá? Só Deus sabe.

Outra coisa: os ônibus para os beneficiados começarão a rodar somente em março, mesmo.

Repassem, por favor.
Grato.


Veja a Lei na integra sobre a restrição no transporte dos estudantes universitários.


 
Matéria/Vídeo da TV TEM – Clique aqui!

Arquivo

Top 10 - Fatos e acontecimentos