segunda-feira, 20 de abril de 2015

Acidente deixa mãe e filha feridas na SP-79 em Votorantim

Motorista perdeu o controle e tombou veículo no acostamento.
Vítimas foram socorridas com ferimentos leves e levadas ao PS.

Veículo chegou a tombar no acostamento da rodovia (Foto: Júlio Leite/ Arquivo Pessoal)
Duas mulheres ficaram feridas depois de um acidente na tarde deste domingo (19), na rodovia SP-79, em Votorantim (SP). De acordo com informações da Polícia Rodoviária, a motorista do veículo em que estavam as vítimas perdeu o controle da direção no acesso 104 da rodovia, no sentido Votorantim-Salto de Pirapora (SP), e bateu em um barranco.

O veículo chegou a tombar e ficou de cabeça para baixo no acostamento da rodovia. Com o impacto, as vítimas, que são mãe e filhas, sofreram ferimentos leves. Elas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros até o pronto-socorro de Votorantim, onde passaram por atendimento.

A polícia foi acionada para orientar o trânsito, que não ficou interditado. As causas do acidente serão investigadas.



Pacientes de Salto de Pirapora passam a viajar em ônibus comuns

Transporte era feito em ônibus escolares para consultas em outras cidades.
Vans utilizadas por pacientes estão em oficina mecânica.

Veja o vídeo da entrevista - Clique aqui!
Pacientes de Salto de Pirapora (SP) que precisam de atendimento médico fora do município começaram a contar com um ônibus convencional para o transporte. O TEM Notícias denunciou no começo do mês que os pacientes viajavam em ônibus escolares que não eram adaptados para o transporte de adultos e não tinham a segurança e conforto necessários para as viagens.

No ponto de ônibus improvisado em frente à Santa Casa de Salto de Pirapora os pacientes aguardam o veículo que vai levá-los a hospitais e clínicas de Sorocaba e Itu (SP). Há duas semanas, com uma câmera escondida, um produtor mostrou as condições em que as viagens eram realizadas. O espaço entre os bancos era menor que o disponível em veículos convencionais o que dificultava a acomodação das pernas dos adultos.

| saiba mais |


Veja o vídeo da entrevista - Clique aqui!
As vans que deferiam fazer o transporte dos pacientes estavam em duas oficinas de Sorocaba. Uma delas estava, aparentemente, estão em bom estado, outra estava sem o motor e a terceira com problemas no sistema elétrico e de injeção. Em uma entrevista ao vivo, o prefeito Santelmo Xavier Sobrinho se comprometeu a resolver o problema. “Já foi aprovado pela Câmera, um projeto para liberação de dinheiro para comprarmos uma van nova e agora vamos abrir o processo licitatório”, explicou na ocasião.

Os pacientes agora viajam em um ônibus convencional (Foto: reprodução/TV Tem)
Agora, de acordo com a dona de casa Geralda Chagas a situação mudou. No horário previsto o ônibus que chega não é o escolar e, sim, o que a prefeitura passou a utilizar para fazer o transporte dos pacientes. "Agora a gente vai sentado confortável, tem como virar o banco, está 100% melhor", conta Geralda.

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Veja quais serão os Shows da 32ª Festa do Peão de Boiadeiro de Salto de Pirapora

Vazou a informação em primeira mão referente aos Shows da 32ª Festa do Peão de Boiadeiro e 108º Aniversário de Fundação de Salto de Pirapora.


De 24 a 28 de junho de 2015 - Entrada Franca todos os dias, inclusive nos Shows.

24/06 | Quarta-feira - Os Serranos

25/06 | Quinta-feira - Edinho & Alessandro

26/06 | Sexta-feira - Mato Grosso & Mathias

27/06 | Sábado - João Bosco & Vinícius + Bailão Gaúcho com João Luiz Correa

28/06 | Domingo -  Bruninho & Davi

Engavetamento danifica cinco veículos na SP-264

Foto: ALDO V. SILVA | JCS
Um engavetamento ocorrido hoje 16/04 no final da tarde na altura do Km 103,5 da SP-264 (trecho que interliga os municípios de Sorocaba e Salto de Pirapora) provocou a interdição parcial da estrada e um congestionamento de quase três quilômetros. Apesar do tamanho da fila e do envolvimento de cinco veículos, o acidente não registrou vítimas.

Apenas a passageira de um dos automóveis reclamou de dores no rosto, mas garantiu que seu quadro não inspirava tantos cuidados. "O susto foi maior. Felizmente, só tivemos mesmo danos materiais. Eu nem sei dizer exatamente como aconteceu porque foi tudo muito rápido", afirmou.
Foto: ALDO V. SILVA | JCS
Conforme relatado por funcionários do DER que passavam pelo local procedentes de Piedade (a Polícia Rodoviária não atendeu a ocorrência e chegou quando a situação já estava sob controle e o trânsito normalizado), as colisões começaram quando um Fiat Uno freou bruscamente, sendo atingido por outros quatro automóveis. 

O condutor, que pediu para não ter o nome divulgado, contou que um caminhão à sua frente teria executado manobra arriscada e ele precisou frear. "Só deu tempo de ouvir o barulho atrás de mim. Graças a Deus, ninguém ficou machucado". Outros veículos, um Toyota Corola; um Ford Focus; uma Chevrolet Montana, e um Fiat Strada ficaram danificados.

Foto: ALDO V. SILVA | JCS
A rodovia passa no momento por obras de duplicação e, naquele ponto, apresenta um desnível chamado em linguagem própria de "degrau". Trabalhadores do DER descartaram a possibilidade de que essa situação tivesse determinado o acidente, mas disseram que os motoristas costumam abusar da velocidade.

Botijão de gás fica mais caro para o consumidor

O recipiente de 13 quilos do GLP aumentará, no mínimo, 4,13%
Vanderson acredita em novo aumento até o final do ano - PEDRO NEGRÃO
Quem precisar comprar um botijão de gás a partir de hoje sentirá no bolso o reajuste do produto, que acaba de ser repassado aos revendedores. O governo de São Paulo reajustou a base de cálculo para a aplicação da alíquota de 12% de ICMS sobre o gás GLP, tornando assim mais alta a parcela de imposto sobre o produto vendido às distribuidoras para comercialização dos botijões de 13 quilos. Para este tipo de embalagem, consumida majoritariamente pelas famílias, o aumento será, no mínimo, de 4,13%. Segundo a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o gás de cozinha em Sorocaba estava até ontem, com o preço médio de R$ 43,19. 

Proprietários de revendedoras estão insatisfeitos com o reajuste, que segundo eles, foi avisado com menos de uma semana de antecedência. "Fomos todos pegos de surpresa com esse aumento e o problema é que nossos clientes também serão surpreendidos", afirma Vanderson Alves Rodrigues, revendedor de botijões há cinco anos no Jardim Santa Cecília. Segundo ele, esse reajuste veio em uma época anormal do ano, pois o aumento sempre acontece no mes de setembro. "Acredito que daqui cinco meses o preço subirá de novo. O problema é que nosso cliente não entende que isso não depende de nós", explica. Em seu estabelecimento, que até ontem comercializava o produto por R$ 46. O botijão passa a ser vendido a partir de hoje a R$ 49.


Em outra revendedora, no Jardim São Guilherme, o aumento será de R$ 2,50 sobre o produto, que até ontem, custava R$ 45. "Eu fiquei sabendo do reajuste há cinco dias e quando encontro com clientes já aviso", conta Osaias Ferreira, que trabalha no ramo há dez anos. Assim como Ferreira, o comerciante Joel Guerreiro, também proprietário de uma revenda de botijões de gás, conta que as reclamações dos clientes por conta dos reajustes são frequentes. "Eu até brinco com o povo quando eles reclamam. Sempre aviso que vai aumentar". Em sua loja Guerreiro explica que o aumento deve ser de 6%, pois esse foi o valor repassado pela distribuidora. "Até ontem custava R$ 50, mas hoje já é R$ 53".

Clandestinos

Uma reclamação comum entre os revendedores legalizados de botijão de gás é a venda clandestina do produto, que normalmente tem o preço reduzido por conta da sonegação de impostos. "Nós trabalhamos corretamente e anualmente o Ipem fiscaliza o nosso serviço", conta Vanderson Alves Rodrigues. O Instituto de Pesos e Medidas de São Paulo (Ipem-SP) é responsável por fiscalizar distribuidoras e revendedoras de gás em todo o Estado. 

A verificação da quantidade de gás contida nos botijões é feita por amostragem, segundo o Ipem-SP e o tamanho da amostra depende do tamanho do lote presente no local de verificação. A fiscalização considera a média e o desvio padrão da amostra, além de erros individuais, além de analisar se a tara corresponde, de fato, ao peso do botijão vazio.

Osaias Ferreira, proprietário de uma revendedora, explica que o cliente pode solicitar a pesagem do botijão, que deve ficar atento se a quantidade mostrada na tara corresponde ao peso mostrado na balança. "Alguns desses clandestinos chegam a usar compressores e retiram gás e substituem por água para que chegue ao peso de 13 quilos", conta. 

A reportagem do jornal Cruzeiro do Sul entrou em contato com alguns estabelecimentos clandestinos indicados por revendedores legalizados. Nesses locais a média de preço do botijão é de R$ 47 e nenhum dos três estabelecimentos contatados relataram conhecimento do aumento previsto para hoje. 

"É muito importante que o consumidor final exija a nota fiscal. Dessa forma conseguirá driblar os clandestinos", afirma Ferreira.

O consumidor que se sentir lesado ou tiver alguma dúvida em relação à quantidade de gás contida no botijão, deve entrar em contato com a Ouvidoria do Ipem-SP pelo telefone (11) 0800 0130522.


_________________________________________________________



A ZB Almeida fica localizada na rua Olegário Guilherme da Rocha, 48 - Florianos. (Rua do pátio de obras da prefeitura / em frente a Maternidade Municipal)

Conheça a ZB Almeida distribuidora de Gás e Água -Clique aqui!

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Discussões e polêmica nas Sessões da Câmara Municipal

Discussões movimentam Câmara nas últimas Sessões
Foto:  Imprensa Câmara Municipal
Na 10ª Sessão Ordinária, realizada no dia 07 de abril, um requerimento gerou bastante polêmica entre os vereadores. Sérgio Ventura, PT, elaborou um requerimento pedindo que as respostas vindas do Executivo tivessem mais clareza e respeito. “Eu peço que quando for fazer um requerimento que nada contribui para os moradores da cidade, que nem faça, até porque o prefeito é muito ocupado”, relatou Messias Pinto, PMDB. A vereadora Keli Luciana Ortiz, PDT, esclareceu que no requerimento do vereador Sérgio Ventura dava a entender que todos os vereadores haviam passado pela mesma situação, e com ela nunca ocorreu. Os vereadores Miguel Marcello, PSDB, e José Luiz Vieira, PMDB, também disseram nunca se sentiram ofendidos com as respostas do Prefeito e que sempre houve esclarecimento no conteúdo.


Todos os vereadores do PT afirmaram já ter passado por tal situação, o que os faz aprovar o requerimento. Por ter empatado a votação para aprovação do requerimento, o presidente da Câmara, Jurandir de Matos, PMDB, fez o voto contrário, revogando-o.

Foto: Arquivo Blog Adriano Vincler
Dentre as respostas a requerimentos anteriores, Sérgio Ventura havia questionado sobre a aquisição das ambulâncias com UTI móvel, onde foi respondido que foram adquiridas duas ambulâncias. O prefeito Santelmo Xavier Sobrinho respondeu que “Fico feliz em saber que o vereador está preocupado com a saúde do povo, já que foi contrário a criação do hospital, da maternidade e há pouco tempo tentou fechar a maternidade”, constava no ofício. Veja o vídeo aqui!

Outra resposta, em atenção a um requerimento do vereador Alex Ferreira, o prefeito Santelmo Xavier Sobrinho respondeu que “quando coloca a resposta de acordo com a pergunta não está errando, mas sim aquele que utiliza do mandato que exerce para parecer saber mais e se mostrar superior, e que isso o povo enxerga e corrigirá na hora da votação”.

O vereador Sérgio Ventura aproveitou o ensejo para dizer que aquilo era um exemplo de resposta inadequada e incompatível ao cargo de prefeito.

Na sessão de ontem 14/04 muitos funcionários públicos estavam presentes para acompanhar a votação e discussão do requerimento elaborado pela bancada do PT, pedindo revisão do valor da cesta básica. “O valor não está sendo repassado acompanhando o aumento da inflação. Se o prefeito tivesse aumentado para R$ 250,00 ou R$ 280,00 o ano passado, esse ano as coisas seriam mais fáceis, porque com a crise que estamos passando é complicado corrigir o valor de uma vez. Mas vamos lutar por isso”, explicou o vereador Alex Ferreira.

Ontem mesmo foi publicado o reajuste da cesta básica, dado aos servidores municipais, que subiu de R$ 200,00 para R$ 220,00. 

Fonte: Jornal da Cidade

Decreto com o reajuste da cesta básica dos servidores municipais logo abaixo:





Decreto publicado na página Oficial da Prefeitura de Salto de Pirapora no Facebook

GCM e Fiscalização da Prefeitura realizam recolhimento de veículos abandonados em Salto de Pirapora

Fotos: GCM Salto de Pirapora
No dia 13/04, a Guarda Civil Municipal juntamente com o Setor de Fiscalização da Prefeitura realizaram uma operação para recolhimento de veículos abandonados.

Foram recolhidos diversos veículos em diferentes bairros e estradas do Município.







GCM E FISCALIZAÇÃO DA PREFEITURA REALIZAM RECOLHIMENTO DE VEÍCULOS ABANDONADOSNo dia 13, a GCM juntamente com o Setor...
Posted by GCM Salto de Pirapora on Quarta, 15 de abril de 2015

Anta branca rara é encontrada em Tapiraí

Uma espécie de anta rara foi encontrada e fotografada em Tapiraí


O registro foi feito pelo fotógrafo e biólogo Luciano Candisani, no bairro Ribeirão da Anta (CBA), no Legado das Águas Reserva Votorantim, em maio de 2014. 

Por conta dos estudos sobre a anta albina, a divulgação da imagem foi feita apenas em março deste ano, na revista National Geographic News. 
O fotógrafo, que é contratado pela Votorantim para produzir um inventário visual da fauna no Legado das Águas, em conversa com a especialista em antas Patrícia Medici, do Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPE), descobriu que trata-se de um macho adulto.

"O albinismo na espécie já fora documentado em cativeiro, mas, segundo a Patrícia, o nosso registro feito em Tapiraí representa o primeiro conjunto de imagens acuradas de uma anta albina na natureza do Brasil", afirma.

Feira Agroecológica volta a ser realizada toda quarta-feira no Campus Sorocaba da UFSCar

Alimentos à venda são cultivados a partir de sistema que elimina o uso de agrotóxicos


Promovida pelo Núcleo de Agroecologia Apetê Caapuã (NAAC), a Feira Agroecológica volta a ser realizada toda quarta-feira, das 10 às 16 horas, no Campus Sorocaba da UFSCar. O objetivo é oferecer produtos para uma alimentação saudável, promover a ideia da agricultura sustentável - livre de adubos industriais e de agrotóxicos - e ajudar na renda de agricultores familiares de Sorocaba e municípios da região.
Hortaliças, frutas, legumes, pães recheados, bolos, salgados e doces são alguns dos produtos, todos naturais e orgânicos, comercializados ao público. Há também a venda de artesanato e preparos medicinais feitos por grupos de mulheres do Quilombo Cafundó e do assentamento rural de Itapeva.

A Feira Agroecológica acontece na área entre os edifícios de Aulas Teóricas (AT) e de Laboratórios do Campus Sorocaba, localizado no Km 110 da rodovia João Leme dos Santos (SP-264), estrada que liga Sorocaba à Salto de Pirapora. É aberta a toda a comunidade interna e externa à UFSCar.

NAAC - O Núcleo de Agroecologia Apetê Caapuã é um grupo de pesquisa e extensão universitária do Campus Sorocaba da UFSCar que atua junto a grupos de agricultores, instituições públicas, privadas e Organizações Não-Governamentais (ONG's) de Sorocaba e região. Os princípios da Agroecologia e da Transição Agroecológica preconizados pelo NAAC - técnicas de manejo que buscam reduzir e eliminar o uso de venenos e exigem menos água, por exemplo - são os utilizados no cultivo dos alimentos à venda. Além de conservar os recursos hídricos e a agrobiodiversidade, elas ajudam a proteger a saúde de agricultores e consumidores.

Jovens são detidos após depredarem cemitério de Salto de Pirapora

Adolescentes, de 13 e 16 anos, foram encaminhados à delegacia.
Segundo a GCM, eles quebraram cruzes, imagens e 26 túmulos.

Adolescentes depredaram mais de 20 túmulos do local (Foto: Divulgação/ GCM Salto de Pirapora)
Dois adolescentes, de 13 e 16 anos, foram detidos na noite desta segunda-feira (13) após serem flagrados depredando túmulos do Cemitério Municipal de Salto de Pirapora (SP). De acordo com a Guarda Municipal, eles disseram também que depredaram túmulos na noite de domingo (12).

Ainda segundo informações da GCM, os adolescentes quebraram imagens, cruzes e 26 túmulos durante as invasões. Moradores da região central da cidade disseram ter visto os adolescentes dentro do cemitério na noite de segunda-feira e chamado a Guarda Municipal.

Eles foram apreendidos em flagrante e levados à delegacia para prestar esclarecimentos. Ao delegado eles disseram também ter invadido o cemitério na noite anterior. 

Em seguida, foram liberados na presença dos responsáveis.

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Motoqueiro perde parte da perna em acidente no Bairro São Manoel, em Salto de Pirapora



Foto: Registrada por membro do grupo Los Motoboys Crazzy Doggs Salto de Pirapora
No sábado pela manhã (11/04), à polícia registrou ocorrência de acidente de trânsito envolvendo uma motocicleta Honda CBX Twister 250 de cor preta, com uma caminhonete GM/S10 de cor prata. 

O condutor da caminhonete, Walter Theodoro, residente no Bairro São Manoel, em Salto de Pirapora, saiu ileso, mas o moqueiro sofreu perda de parte da perna direita.

Populares socorreram o motoqueiro até o pronto-atendimento da Santa Casa de Salto de Pirapora, mas devido á gravidade da lesão, o paciente foi transferido ao pronto-socorro do Hospital Regional de Sorocaba.

 A colisão ocorreu no cruzamento da Avenida Petrônio Portela com a Rua Dos Italianos, Bairro São Manoel, em Salto de Pirapora. O motoqueiro Samuel Felix de Almeida, 20 anos, é morador da Rua Severino Francisco Nunes, Bairro da Barra na mesma cidade.

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Começa obra no trecho urbano da rodovia SP-264 em Sorocaba

A nova pista entre os quilômetros 102 e 109,60, será construída pela Sobrenco Engenharia e Comércio

Na manhã de ontem, um trator fez a retirada de terra para a construção de uma nova pista - Luiz Setti
O trecho urbano de Sorocaba começou a receber operários e máquinas para as obras de duplicação da rodovia João Leme dos Santos (SP-264). As intervenções já podem ser vistas na região do Jardim Tatiana, tanto no acesso à rodovia Raposo Tavares (SP-270) quanto na junção com a avenida Adolfo Massaglia - via de interligação com Votorantim. 

Na manhã desta quinta-feira, um trator fez a retirada de terra para a construção de uma nova pista no início da rodovia - no quilômetro 102. Logo adiante, no sentido Salto de Pirapora, operários trabalharam na montagem de dutos de concreto para a passagem da água pluvial. Apesar da presença de máquinas, o tráfego de veículos não chegou a ser afetado.


Esse trecho de Sorocaba, entre os quilômetros 102 e 109,60, é de responsabilidade da Sobrenco Engenharia e Comércio. A empresa assumiu a obra do lote 1 em 16 de setembro de 2014 após o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) romper o contrato com a Gomes Lourenço, que abandonou em junho do ano passado as intervenções no local. 

O avanço nas obras no lote 1 animou a diarista Patrícia Pereira, 36 anos, moradora do bairro Jardim Tatiana. Ela trabalha em um condomínio residencial situado à margem da SP-264 e encara todos os dias uma caminhada de 20 minutos pelo acostamento da rodovia para chegar ao destino. 

Atualmente, Patrícia precisa atravessar a rodovia por uma faixa de pedestres. "E dependo da boa vontade dos motoristas", conta, pois o movimento de veículos é intenso no trecho do Jardim Tatiana. Com a obra em andamento, ela espera que seja instalada uma passarela para o acesso ser mais seguro. 

Já o trecho 2, sob responsabilidade da Compec Galasso Engenharia e Construções Ltda, está mais adiantado. O trajeto entre os quilômetros 109,60 e 119,50, em Salto de Pirapora, está praticamente todo duplicado. Restam detalhes para finalizar os canteiros e acostamentos. 

As obras na SP-264 começaram em dezembro de 2013. A previsão do DER para a conclusão é junho (lote 2) e dezembro (lote 1).

Vereadores vistoriam estação do Saee no campus da UFScar em Sorocaba

Vereadores vistoriam estação do Saee no campus da UFScar em Sorocaba



Veja o vídeo da reportagem aqui!

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Buracos nas ruas e a entrevista do prefeito Santelmo no SBT

O jornalista Jota Abreu do Manchetes do Noticidade da TV Sorocaba SBT mostrou os problemas dos buracos nas ruas de Salto de Pirapora e entrevistou o prefeito Santelmo Xavier Sobrinho, veja no vídeo abaixo aos exatos 4 minutos.

Resumo didático do PL 4.330 para ser disseminado nas redes sociais

Mas o que é o PL 4330 e por que houve toda aquela “bagunça” ontem?
Se a polícia pisa na cabeça de sindicalista, alguma coisa importante está em jogo…
Este projeto de lei aprovará a contratação de empresas que fornecem mão de obra terceirizada em qualquer quantidade e em qualquer lugar da cadeia produtiva.

Hoje uma empresa só pode terceirizar no que chamamos de atividade meio, que são as funções secundárias para a empresa.

Ou seja, hoje, uma empresa que produz carros não pode terceirizar a linha de produção, mas pode terceirizar a segurança, o restaurante e a limpeza.

Na nova lei uma escola poderá contratar outra empresa para fornecer professores, um restaurante pode terceirizar sua cozinha, poderá inclusive haver uma empresa sem nenhum funcionário e que terceiriza todas as suas atividades.

Mas por que um empresário terceiriza?

O manual de economia da USP diz que a função de uma empresa é o lucro, e que os empresários só investem se houver possibilidade de ganho.

A terceirização é uma forma do empresário economizar com a folha de pagamento.

Mas não há mágica, uma empresa só consegue fornecer mão de obra mais barata para outra empresa se ela pagar um salário menor ou reduzir os direitos trabalhistas.

Hoje os trabalhadores terceirizados ganham em média 30% menos, estão envolvidos em 70% dos acidentes de trabalho que resultam em morte, ficam nos seus postos de trabalho em média um ano.

Assim, liberar todos os tipos de terceirização significa ampliar um regime de contratação que possibilita reduzir salários e direitos.

Na prática, vamos flexibilizar a CLT e criar dois regimes jurídicos de trabalho, um com direito a FGTS, férias anuais, décimo terceiro, plano de carreira e seguro desemprego.

Outro com contratos temporários sem nenhum destes direitos, inclusive entre os funcionários públicos.

Os países que são assim são México, Vietnã, Tailândia, nenhum deles desenvolvido, nenhum deles onde os trabalhadores tem uma vida decente.

Pense nisso, que país você quer para você?



Sérgio Godoy

PL da Terceirização: saiba como votaram os deputados


Aprovado na Câmara na noite desta quarta-feira, o PL da Terceirização é o principal atentado contra os direitos trabalhistas da história recente do Brasil. Saiba como votou cada deputado.

A Câmara aprovou em plenário, por 324 votos a 137 e duas abstenções, o texto-base do polêmico Projeto de Lei 4330/2004, que regulamenta a terceirização na iniciativa privada e nas empresas públicas e de economia mista, bem como suas subsidiárias e aquelas controladas pela União.
Para a deputada Eliziane Gama (PPS-MA), o projeto precisa ser mudado para não prejudicar os trabalhadores. “Temos um histórico de violações de leis trabalhistas e, quanto mais afrouxarmos a legislação, mais suscetíveis seremos a essas violações”, avaliou.
Contra o projeto, o deputado Cabo Daciolo (Psol-RJ) apelou para Deus e afirmou que apenas um “milagre” impediria a aprovação do texto. Ele lembrou, no entanto, que os deputados serão cobrados no futuro por seus votos. “Tem parlamentar aqui que vai ser candidato a prefeitura em 2016, e aqueles que votarem ‘sim’ vão ver que não vão entrar. Deus vai cobrar”, disse o deputado.
Na opinião do deputado Chico Alencar (Psol), o que foi votado em plenário – com as galerias superiores vazias por determinação do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), sob a alegação de que manifestantes tumultuariam a sessão – vai deixar ainda mais precárias as condições de trabalho dos empregados, beneficiando o “capital financeiro” e os empregadores. Para Chico, trata-se de “ampla, geral e irrestrita” autorização para que contratantes terceirizem serviços em qualquer situação, de maneira a ampliar possibilidades contratuais em detrimento da qualidade dos serviços.
Veja como votou cada deputado: (quem votou ‘sim’, se posicionou a favor do PL da Terceirização)

Professores e alunos promovem passeata em apoio à melhorias na qualidade da Educação Pública Estadual

O texto logo abaixo em uma página na rede social Facebook informa os motivos da passeata e as informações:


Isso será Salto de Pirapora se importando com a Educação de nossas crianças e jovens.

Nesta quinta-feira (09/04/2015) nos reuniremos e realizaremos uma passeata em apoio à melhorias na qualidade da Educação Pública Estadual. Muitos professores estão em greve desde o dia 16/03. Nessa luta quem ganha benefícios não é somente o professor mas sim toda a sociedade. 
Precisamos urgentemente que a classe de professores seja valorizada e que a educação pública básica deixe de ser um sucateamento de jovens.

Lutamos por:

- Diminuição de alunos por sala (hoje tem salas com 50 alunos sendo que o normal seria 25, para que o professor possa atender melhor às necessidades de cada aluno. Esse aumento de alunos por sala fez com que milhares de professores ficassem desempregados).

- Valorização dos novos professores (hoje enfrentamos a divisão dos professores por categorias e algumas delas enfrentam dificuldades e até mesmo assédio moral por não ter nenhum benefício que valha a pena ser professor).

- Cortes de verba (para sanar gastos com campanhas políticas o governo de SP fez cortes monstruosos na educação, incluindo material didático até mesmo merenda e produtos básicos de higiene).

- Reajuste salarial (Comparando com a salário de trabalhadores com ensino superior, o professor está 75% abaixo do que os demais trabalhadores recebem. Isso é revoltante, visto que o professor deve investir em sua formação continuada e muitas vezes precisa gastar com material para implementar as aulas e gastar até mesmo com transporte e alimentação).

Com essas melhorias o professor passará a ser mais valorizado e certamente terá um emprego orgulhoso e não vergonhoso como nos dias atuais.

Mapa do percurso da passeata, saindo da prefeitura com destino a praça do Calçadão no centro da cidade.

RMS registra 38.087 casos de dengue ao longo do ano

Número é quase 100 vezes maior em relação ao mesmo período do ano passado


O número de casos de dengue na Região Metropolitana de Sorocaba (RMS), somando com o município de Itapetininga, contabilizou 38.087 casos de dengue em 2015, quase 100 vez mais em relação ao mesmo período do ano passado, que teve 404 doentes. A concentração é maior em Sorocaba e nas cidades que fazem fronteira com o município, totalizando 36.792 confirmações. Até o momento, foram registrados oito óbitos decorrentes da doença, sendo sete em Sorocaba e um em Salto de Pirapora.

A reportagem entrou em contato com as 26 cidades que fazem parte da RMS, além de Itapetininga, mas os municípios de Alambari, Araçariguama, Araçoiaba da Serra, Cesário Lange, Salto e São Miguel Arcanjo não forneceram as informações solicitadas. Os dados emitidos pelos municípios também variam, conforme a contagem realizada em cada cidade e, por isso, esses números podem ter alterado até a presente data (Veja no quadro).

As medidas tomadas pelas cidades com o objetivo de reduzir o número de casos são parecidas. A maioria delas aposta nos arrastões, na nebulização, nas ações educadoras nas escolas e na divulgação de informações por meio da imprensa, carros de som e distribuição de panfletos.

Mas há municípios que, além das ações padrões, estão investindo em outras medidas, como são os casos de Tatuí e Salto de Pirapora. Com 101 casos confirmados de dengue, sendo eles 55 autóctones (obtidos na cidade) e 46 importados, a prefeitura do município envia mensagens por celular para orientar a população. Já em Salto de Pirapora, a prefeitura afirma distribuir repelentes a funcionários e pacientes infectados.

Notícia publicada na edição de 08/04/15 do Jornal Cruzeiro do Sul

Deputados federais da RMS votam a favor da apreciação do PL 4.330

Vitor Lippi (PSDB), Jefferson Campos (PSD) e Herculano Passos (PSD) votaram a favor da apreciação em caráter de urgência do projeto da terceirização pela Câmara dos Deputados

Dos 66 deputados federais que representam o Estado de São Paulo, 45 votaram a favor, ontem à noite, pela apreciação, em caráter de urgência, do Projeto de Lei 4.330/2004 pela Câmara dos Deputados. Inclusive, os três deputados que representam a Região Metropolitana de Sorocaba (RMS). São eles: Vitor Lippi (PSDB), Jefferson Campos (PSD) e Herculano Passos (PSD).

O projeto prevê a regulamentação da terceirização em todas as atividades da empresa, inclusive, atividade-fim, tanto no setor público quanto no privado. Uma universidade, por exemplo, poderia terceirizar os professores, ou ainda, uma empresa metalúrgica poderia ter vários setores da produção terceirizada.

De acordo com o advogado do departamento jurídico do SMetal, "os trabalhadores terceirizados são tratados com indiferença e estudos provam que recebem salários menores em relação aos profissionais contratados diretamente pela empresa", diz Márcio Mendes.

Contra a precarização do trabalho

Movimentos sindicais e sociais promoveram manifestações em diversas capitais do País e inclusive, em Brasília, nesta terça-feira, dia 8, para que os parlamentares votassem contra esse projeto de terceirização, pois causaria danos aos trabalhadores e assim, para toda a sociedade brasileira.

Conforme explica o presidente do SMetal, Ademilson Terto da Silva, é forte a bancada dos empresários que pressionam pela votação e pela aprovação desse PL, "porque pensam somente na redução de gastos, sem se importar com os altos índices de acidente de trabalho relacionados aos trabalhadores terceirizados, por exemplo". Ele lamenta também que os políticos da RMS não atuem para evitar essas situações degradantes de trabalho.

Organizado pela Federação dos Sindicatos de Metalúrgicos da Central Única dos Trabalhadores (CUT), um ônibus com cerca de 30 metalúrgicos de Sorocaba e região foram até Brasília participar do ato e exigir respeito à legislação trabalhista.

Para o coordenador da subsede de Sorocaba da CUT, Joselito Mansinho da Silva, "esse projeto de autoria de Sandro Mabel (PMDB/GO) é indefensável, pois fere toda a trajetória de luta do movimento sindical contra a exploração".

O vereador e ex-presidente do SMetal, Izídio de Brito Correia (PT) ressalta que "é importante que os movimentos se mobilizem e protestem para que não essa terceirização não seja aprovada, pois cairia por terra a luta para converter o trabalho em um potencial emancipador, ao invés de ser apenas um processo penoso".



Vídeo dos “artistas contra a Terceirização” volta a circular na internet


Estrelada por Wagner Moura, Camila Pitanga, Bete Mendes, Osmar Prado, Dira Paes, entre outros, campanha de artistas contra a Terceirização volta a circular na internet diante da polêmica em torno do PL 4.330/04, projeto apoiado pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ)


Por um lado, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), já manifestou apoio ao projeto de lei 4.330/04, que regulamenta a terceirização de trabalhadores. Segundo ele, o PL terá prioridade nas votações da Casa. Do outro, centrais sindicais e ativistas de vários movimentos fazem pressão contra a proposta legislativa, considerada uma afronta aos direitos trabalhistas conquistados até então.

A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) é uma das entidades que criticam o PL. Há anos, a campanha “Todos contra a Terceirização” tenta chamar a atenção para o risco de precarização e exploração da mão-de-obra desses profissionais.

Uma das peças de divulgação da iniciativa é um vídeo gravado com artistas [assista acima] que integram o Movimento Humanos Direitos (MHUD), como Wagner Moura, Dira Paes, Camila Pitanga, Bete Mendes e Osmar Prado. “A terceirização se dá quando o trabalho de alguém é vendido por um intermediário que lucra com isso. O projeto pretende autorizar essa prática de forma generalizada”, diz a mensagem.

As imagens, gravadas em 2013, voltaram a circular durante essa semana nas redes sociais de associações, sindicatos e entidades que se opõem ao projeto em andamento na Câmara. “Atrás do discurso da modernização da indústria e do campo, estão as piores formas de exploração do trabalho humano. Um produto na prateleira pode esconder a triste realidade da exploração de um trabalhador. Esse é o Brasil que você quer para as futuras gerações?”, questiona o vídeo.